Posts

400898_338795452880962_1693839845_n

Mais de dois mil catarinenses participaram do Geração TEC

Em 2012, o Geração TEC certificou 2.074 pessoas em 13 regiões do Estado. O projeto da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) e o Instituto Internacional de Inovação (i3), terá continuação em 2013, segundo convênio firmado no dia 14 deste mês. “Vamos continuar investimento no projeto que está dando resultados positivos. Os dados que obtivemos mostram a superação e a melhora de vida das pessoas”, declarou o titular da SDS, Paulo Bornhausen.

O Geração TEC foi lançado em agosto de 2011, visando formar mais profissionais na área de tecnologia, impulsionando o desenvolvimento econômico. O projeto oferece cursos gratuitamente para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo ou que estejam cursando o último ano. A meta é formar cinco mil pessoas na capacitação até 2014 em todo Estado.

Já foram oferecidos cursos de Java, C++, Delphi, PHP, .Net, Web Designer, Cobol, PowerBuilder, entre outros, respeitando as necessidades de cada região. O Geração TEC já formou profissionais em Itajaí, Blumenau, Joinville, Criciúma, Tubarão, Lages, Chapecó, Pinhalzinho, Jaraguá do Sul, Rio do Sul, Joaçaba, Videira e na Grande Florianópolis. Seu principal diferencial é o currículo desenhado para atender as demandas locais e a orientação profissional dos alunos ao longo dos cursos.

“Capacitar os jovens para este setor é gerar oportunidades de ocupação e renda, dotando o mercado de profissionais preparados para esse desafio”, diz Bornhausen. A iniciativa conta também com a parceria da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e instituições locais. O projeto está inserido no programa Educação TEC@SC, que faz parte do Plano SC@2022. O objetivo do Educação TEC@SC é preparar capital humano necessário para levar o Estado ao ponto máximo de inovação, promovendo qualidade de vida por meio de programas educacionais.

formatura

Novos programadores serão formados em Itajaí e Blumenau

O Geração TEC, o programa do Governo do Estado de capacitação para tecnologia, entregou certificados para 66 formandos em Itajaí e 427 em Blumenau nesta quinta-feira, 13. Na solenidade, o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen, parabenizou aos alunos e suas famílias. “Vocês tem o papel principal em um projeto de Estado que levará Santa Catarina a um caminho melhor que já esteve”, declarou.

O projeto é uma ação da SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto i3. O curso já formou profissionais em Joinville, Criciúma, Tubarão, Lages, Chapecó, Pinhalzinho, Jaraguá do Sul, Rio do Sul, Joaçaba e na Grande Florianópolis. O principal diferencial do Geração TEC é o currículo desenhado para atender as demandas locais e a orientação profissional dos alunos ao longo da capacitação, que é gratuita.

Em Itajaí, duas turmas tiveram 116 horas de aula de capacitação em Web Designer. A vice-reitora da Universidade do Vale do Itajaí,Amândia Maria de Borba, falou que a tecnologia tem lançando círculo fantástico de mudanças. “A Univali apoia estas iniciativas e parabéns ao Governo do Estado por apostar no saber”. O aluno Tibúrcio de Barcelos, orador na solenidade, também agradeceu à administração pública estadual por esta oportunidade de crescimento.

Em Blumenau, os cursos foram destinados a profissionais que já trabalham com Tecnologia da Informação (TI) com capacitações nas áreas de Governança, Gerenciamento de Projetos, Marketing Digital, Gestão Jurídica, entre outros. Para jovens e adultos que não trabalhavam com TI, foram oferecidos os cursos de formação profissional em Design Gráfico, Web design, Administração em Windows Server, Linux, SQL Server e Administrador Oracle. Lá, o Geração TEC contou com apoio do Polo Tecnológico de Informação e Comunicação da Região de Blumenau (Blusoft) e, durante a solenidade, foi firmado convênio com a SDS que dobra a participação do Governo no projeto. “Se está funcionando, vamos dobrar o jogo. Os efeitos em Blumenau são visíveis, mensuráveis. É a conversão de uma cidade que já foi líder na economia, e que está retomando à liderança através da tecnologia”, disse Bornhausen.

O presidente da Blusoft, Jeziel Montanha, despediu-se do cargo após seis anos, agradecendo o apoio do Governo do Estado, via SDS, para formação de novos profissionais. Para o formando Conrado Castelien, o diferencial do projeto está na qualidade. “Trabalho há vinte anos com tecnologia e já fiz quatro capacitações do Geração TEC. Três aspectos foram fundamentais: os temas dos cursos, pertinentes com o mercado; o alto nível dos professores; e a estrutura, onde já podemos sair aplicando os conhecimentos”, afirmou.

Finalizando a cerimônia, o titular da SDS elogiou especialmente o trabalho da coordenadora do Geração TEC, a diretora de administração da Fapesc,  Alba Terezinha Schlichting. “Ela é uma das maiores educadoras do Estado, e construiu uma carreira na área educacional, com dedicação desde o Mobral”.

formatura

Geração TEC certifica cerca de 500 programadores no Vale do Itajaí

Nesta quinta-feira, 13, o programa do Governo do Estado de capacitação para tecnologia entregará certificados para 66 alunos em Itajaí e 427 em Blumenau. A primeira solenidade será às 15h30, no auditório da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e a segunda formatura será realizada às 19h, no Grande Hotel Blumenau. “Tecnologia é uma área com boas oportunidades de trabalho e que tem seu local de destaque na economia de hoje”, expõe o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen.

O Geração TEC visa formar mais profissionais na área de tecnologia, impulsionando o desenvolvimento econômico. O programa é uma ação da SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto i3.

Em Itajaí, duas turmas tiveram capacitação em Web Designer. Foram 116 horas de aula realizadas no laboratório de Editoração Eletrônica da Univali. Em Blumenau, os cursos oferecidos foram para jovens e adultos que estavam interessados em trabalhar com Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e para profissionais que já atuavam na área e queriam aprimorar seus conhecimentos. Lá, o curso contou com apoio do Polo Tecnológico de Informação e Comunicação da Região de Blumenau (Blusoft).

 

 

formatura

Alunos do Geração TEC de Chapecó recebem certificados

Nesta quarta-feira (12), 110 alunos receberão os certificados do programa Geração TEC em Chapecó. A formatura será às 13h30 no Auditório da Universidade do Oeste de Santa Catarina  – Unoesc. A partir das 15h, na Associação Comercial e Industrial, será lançado o Distrito de Inovação. Para o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável – SDS, Paulo Bornhausen, as ações refletem a política do Estado de fomentar a inovação. “O Geração TEC, com a capacitação de jovens para o setor de tecnologia, o Distrito de Inovação são iniciativas presentes em todas as regiões catarinenses para alcançarmos o estado máximo da inovação, por meio do Plano SC@2022”, avalia.

O programa Geração TEC forma jovens e adultos para atuar no setor de tecnologia. Realizado pela SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina – Fapesc, o programa tem a parceria Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia – Acate, o Instituto i3 e entidades locais. Até o final deste ano, mais de 1,8 mil pessoas terão sido capacitadas em 11 cidades. Em Chapecó, o Geração TEC, em parceria com a Unoesc, capacitou os alunos em cinco turmas: três turmas nas linguagens Delphi e Java, uma nas linguagens .NET e PHP, e uma de Web Design.

Os Distritos de Inovação são centros urbanísticos e empresariais projetados de acordo com os conceitos atuais de sustentabilidade para atrair e fomentar empresas do setor de inovação e tecnologia de ponta. “Como resultados da instalação dessas empresas, teremos a geração de emprego de qualidade e desenvolvimento de uma economia sustentável com bases na tecnologia”, garante o secretário Paulo Bornhausen. Além de Chapecó, estão no projeto de distritos de inovação, coordenado pelo Inova@SC, as cidades de Joinville, Concórdia, Lages, São Bento do Sul, Blumenau, Jaraguá do Sul, Criciúma, Florianópolis, Itajaí e Joaçaba.

formatura

Geração TEC certifica 16 programadores em Tubarão

O programa Geração TEC entregará os certificados de formação de curso a 16 jovens e adultos capacitados na linguagem de programação Delphi em Tubarão. A formatura ocorrerá nesta terça-feira, 2, no auditório do Senac, a partir das 19h30min.

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen, o programa capacita uma geração para atuar em um novo modelo econômico. “A economia do futuro terá como motores a tecnologia e a inovação. Ao oferecermos oportunidades de treinamento e formação para que os jovens catarinenses possam atuar nestas áreas, estamos abrindo caminho para a nova economia em Santa Catarina”, avalia Bornhausen.

Desde 2011, o Geração TEC já formou 605 jovens no estado. Outras 621 pessoas estão em sala da aula. O programa conta também com 595 vagas abertas: 500 em Blumenau; 45 em Itajaí e 50 em Lages. As inscrições são realizadas pelo site www.geracaotec.sc.gov.br.

Desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da SDS e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), o Geração TEC tem parceria da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE). Em Tubarão, a capacitação desta turma de Delphi foi realizada com o apoio do Senac da cidade.

(Atualizado às 18h50)

1026427_95053375

Tecnologia de Florianópolis chega ao primeiro bilhão

Neste ano, o faturamento do polo tecnológico deve alcançar dez dígitos

 

No mês passado, a Pixeon, empresa de software para a área de saúde, com sede em Florianópolis, anunciou uma fusão com a Medical Systems, de São Bernardo do Campo (SP). Atualmente, o gaúcho Fernando Peixoto, ex-presidente da Pixeon e atual diretor de pesquisa e desenvolvimento da nova empresa, estuda como vai ser a integração das equipes.

“Dois terços do pessoal de São Bernardo estaria disposto a vir para Florianópolis, mas só um terço do pessoal daqui mudaria para São Bernardo, e só com algum incentivo”, disse Peixoto. Ele mesmo definiu, como uma das condições da fusão, continuar em Floripa.

Esse parece ser um dos segredos do sucesso do polo de tecnologia de Florianópolis: a atração de pessoas de várias partes do País, que montam suas empresas ao redor de um centro de excelência que é a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A cidade nem sempre tem a visibilidade de outros polos, como Campinas e Recife, mas já conta com uma história de décadas e, neste ano, deve ultrapassar R$ 1 bilhão em faturamento.

Falta pouco

No ano passado, o polo tecnológico de Florianópolis faturou R$ 958 milhões e, se manter o crescimento médio de 16% dos últimos anos, vai chegar aos 10 dígitos. Segundo dados da prefeitura, no ano passado eram 489 empresas ativas de software e serviços e 71 de hardware. A cidade é muitas vezes chamada de “capital do turismo”, mas já faz alguns anos que o setor de tecnologia da informação ultrapassou as atividades turísticas como a principal fonte de negócios para Florianópolis.

O polo começou a se estruturar em 1984, com a criação do Centro Regional de Tecnologia em Informática (Certi), a partir do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC. O objetivo era ajudar empresas a desenvolver produtos de alta tecnologia. Posteriormente, o centro foi renomeado Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras, mantendo a mesma sigla. “No começo, trabalhávamos mais para São Paulo, para empresas como Metal Leve, Cofap e Volkswagen”, afirmou Carlos Alberto Schneider, superintendente geral da Certi. “Não existia cliente aqui.”

Para ajudar a resolver esse problema, a Certi criou em 1986 a Incubadora Empresarial Tecnológica (IET), que depois passou a se chamar Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas (Celta). A Chaordic Systems é uma das 30 empresas incubadas no Celta. Ela oferece, a varejistas virtuais, um sistema de recomendação de produtos para consumidores. Entre seus clientes estão a Saraiva e a Nova Pontocom. “Florianópolis tem uma comunidade boa e empreendedora”, afirmou Anderson Nielson, diretor de Gestão de Pessoas da Chaordic. Ele é de Joinville. “A diversidade cultural contribui muito para criar empresas novas em Florianópolis.”

Pessoas

Um estudo feito ano passado pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) mostrou que cerca de 10 mil pessoas trabalhavam no setor de tecnologia da informação e comunicação em Santa Catarina, sendo que 36% estavam em Florianópolis. O estudo ouviu 354 empresas, que tinham 2,2 mil vagas em aberto, paracontratação imediata. Para este ano, a previsão era de 5,7 mil vagas em aberto.

“Hoje o maior problema é a falta de mão de obra”, afirmou Guilherme Stark, presidente da Acate. Stark é sócio fundador da Reason Tecnologia. Fundada em 1991, a empresa fabrica equipamentos para o setor elétrico.

A reclamação de falta de mão de obra é comum em outros polos de tecnologia brasileiros, como Campinas (SP) e Recife. Em parceria com a Acate, o governo de Santa Catarina criou um programa de treinamento de jovens chamado Geração Tec, que tem como objetivo formar 1.150 pessoas neste ano. “Até 2014, queremos formar 5 mil pessoas”, afirmou Paulo Bornhausen, secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina.

Especializada em sistemas de gestão, a Softplan/Poligraph é uma das maiores empresas do polo de Santa Catarina. Criada em 1990, a Softplan emprega 1,1 mil pessoas, e tem expectativa de faturar R$ 150 milhões este ano, um crescimento de 30% sobre 2011. “Uma das causas do desenvolvimento do setor de software em Florianópolis é a situação geográfica”, disse Moacir Antônio Marafon, diretor e um dos fundadores da Softplan. “Não podem se instalar na ilha indústrias que causam impacto ambiental.”

Marcelo Amorim atua como investidor anjo. Sua empresa, a Jacard Investimentos, é uma das sócias da Axado, que permite comparar preços de frete. Amorim mudou-se de São Paulo para Florianópolis em 2004. “O nível do polo é muito alto, mas não se vende essa história bem vendida”, disse. “No Brasil, a única comparação é com Campinas.”

 

Economia e Negócios – 23/09/2012

Link de origem 

DSC07777

Geração TEC certifica novos programadores no Norte do Estado

Com o objetivo de impulsionar o desenvolvimento econômico por meio da formação de profissionais na área de Tecnologia, o Geração TEC habilitou mais 76 programadores em Joinville, nesta segunda-feira, 27. Esta é a primeira turma na região e o curso concluído foi nas linguagens Java/PHP, C# e .NET. “O diferencial desta turma foi a participação de mulheres, cerca de 20%”, assinala a coordenadora estadual do Geração TEC, Alba Schlichting, destacando que o índice médio é de 10% em outras regiões do Estado.

Foram três meses e meio de curso, com 260 horas/aula. Alba lembrou a importância da participação dos empresários da região para esta nova etapa, onde os programadores passarão por entrevistas de emprego. “O resultado foi muito bom, temos alguns alunos que já saem do Geração TEC empregados. Queremos dar continuidade e esperamos ainda mais de Joinville”, revela.

Durante a cerimônia, foi apresentado o trabalho de conclusão de curso da formanda Cláudia Regina Marconato. A representante dos estudantes mostrou um projeto integrador, chamado Gerenciador de agendamentos, para salões de beleza. O aplicativo foi desenvolvido no curso de Java/PHP.

Realizado pelo Governo do Estado, através da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), o programa foi lançado há um ano e formou 458 técnicos em Santa Catarina.

formatura

Mais 67 programadores formados no Geração TEC em Blumenau

A segunda turma do programa Geração TEC, em Blumenau, receberá os certificados de conclusão de curso nesta quarta-feira, 1. O evento será às 17h, no Grande Hotel Blumenau.  Realizado pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), com a parceria do Blumenau Polo de Informática (Blusoft), o curso visa capacitar jovens na área tecnológica, impulsionando o desenvolvimento econômico.

Os formandos concluíram as linguagens Java e C#. Mais de 80% têm idade até 25 anos e grande parte concluiu ou estão no último ano do ensino médio. Para o secretário da SDS, Paulo Bornhausen, o Geração TEC abre um novo paradigma para o desenvolvimento de Santa Catarina. “Estamos investindo na formação de jovens profissionais e preparando capital humano catarinense para a economia do futuro, que terá como bases a inovação e a tecnologia”, diz.

A iniciativa conta também com a parceria do Instituto Internacional de Inovação (i3) e da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate).

Inscrições abertas

Até a próxima segunda-feira, 6, estão abertas inscrições para mais uma etapa do Geração TEC em Criciúma. Serão disponibilizadas 30 vagas para o curso de PowerBuilder, com duração de 260 horas, sendo as aulas de segunda a sexta-feira, no período noturno. Mesmo sendo orientada a objetos, esta linguagem disponibiliza recursos bastante variados, permitindo que o desenvolvedor utilize desde formas mais simples, como programação estruturada e orientação a eventos, ou ainda técnicas avançadas de programação.

O curso é gratuito, para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não trabalhem com programação. As inscrições podem ser feitas pelo site http://www.geracaotec.sc.gov.br/.

546228_39198165

Geração TEC abre novas vagas em Criciúma

Até o dia 6 de agosto, estão abertas inscrições para mais uma etapa do Geração TEC em Criciúma. Desenvolvido pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), o programa tem o objetivo de formar mais profissionais na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). “Capacitar os jovens para este setor é gerar oportunidades de ocupação e renda, dotando o mercado de profissionais preparados para esse desafio”, relata o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen.

INSCREVA-SE AQUI!

Serão disponibilizadas 30 vagas para o curso de PowerBuilder, com duração de 260 horas, sendo as aulas de segunda a sexta-feira, no período noturno. Mesmo sendo orientada a objetos, esta linguagem disponibiliza recursos bastante variados, permitindo que o desenvolvedor utilize desde formas mais simples, como programação estruturada e orientação a eventos, ou ainda técnicas avançadas de programação.

O curso é gratuito, para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não trabalhem com programação.

formatura

Programa Geração TEC forma mais 68 programadores em Florianópolis

Mais uma turma do programa Geração TEC conclui uma etapa em Florianópolis. A entrega dos diplomas será nesta quinta-feira, 5, às 17h, no auditório da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia  (Acate). “O Governo vem tratando a geração de emprego como prioridade, e o programa qualifica pessoas para atuarem em uma área cuja demanda só aumenta”, afirma o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen.

São 68 formandos divididos em três turmas, sendo duas nas linguagens SQL, com duração de 80 horas e uma de Cobol, com 120 horas de curso. Realizado pelo Governo do Estado, através SDS e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), com a parceria da Acate e Instituto Internacional de Inovação (i3), o Geração TEC visa capacitar jovens na área tecnológica, impulsionando o desenvolvimento econômico.

O curso tem turmas em andamento também em Joinville, Criciúma, Tubarão, Lages, Blumenau, Chapecó, Rio do Sul, Joaçaba e na Grande Florianópolis. O principal diferencial do Geração TEC é o currículo desenhado para atender as demandas locais e a orientação profissional dos alunos ao longo da capacitação. A capacitação é gratuita e destinada a jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não trabalhem com programação.