Posts

Processo seletivo 2013

Geração TEC abre 670 vagas em SC

Com o intuito de capacitar jovens e adultos para o setor de tecnologia da informação e comunicação (TIC), o Geração TEC, programa do Governo do Estado, abre processo seletivo para 23 turmas em seis cidades do Estado: Itajaí; Joinville; Chapecó; Tubarão; Criciúma e Florianópolis. Os interessados em participar podem se inscrever a partir de quarta-feira (15), às 14h, pelo site www.geracaotec.sc.gov.br, até 11 de junho, às 16h.

Os cursos do Geração TEC são gratuitos e duram cerca de quatro meses. Podem participar jovens e adultos a partir de 17 anos, que estejam cursando o último ano do ensino médio ou ter concluído, ter conhecimento básico em informática e em raciocínio lógico e não estar empregado em atividades relacionadas à TIC.

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen, o Geração TEC forma profissionais para a nova economia catarinense. “Este programa acende em Santa Catarina o farol da inovação ao oferecer oportunidades aos jovens catarinenses e atender a necessidade de profissionais capacitados para atuarem no setor de tecnologia, que será a base da nova economia catarinense”, avalia Bornhausen.

Java, Power Builder, Delphi, Help Desk/Suporte, C++, .NET, PHP, Teste de Software, Montagem Eletrônica/Elétrica, Arte e Design Games e Programação Games são os cursos que serão ofertados, conforme a demanda por profissionais, de cada município. O levantamento inicial do mapeamento apontou para uma necessidade de mais de 2.4 mil profissionais neste ano. Para conhecer essa demanda, o Geração TEC mapeou 12 cidades do Estado, durante dois meses.

Os cursos têm previsão de início em junho, com turmas nos períodos matutino, vespertino, noturno e integral. No segundo semestre de 2013 serão abertos novos processos seletivos para as cidades de Florianópolis, Lages, Joinville, Blumenau e São Bento do Sul.

Para o presidente da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), Guilherme Bernard, trata-se de uma das iniciativas mais importantes para a formação de recursos humanos no Brasil.

O Geração TEC é um programa da Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), realizado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e do Instituto Internacional de Inovação (i3), em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e instituições do setor de tecnologia das cidades atendidas.

Lançado em 2011, já capacitou e formou 2.092 pessoas em 12 cidades de Santa Catarina. Para 2013, o Governo do Estado garantiu R$ 3,5 milhões em recursos para a execução do programa, que pretende formar 5 mil pessoas até 2014.

CHAPECÓ
Suporte/Help Desk e Delphi – 50 vagas – Vespertino
Suporte/Help Desk – 25 vagas – Vespertino

CRICIÚMA
Java – 30 vagas – Matutino
Power Builder – 30 vagas – Matutino

GRANDE FLORIANÓPOLIS
Java – 60 vagas – Vespertino e noturno
Delphi – 30 vagas – Matutino
Teste de Software – 60 vagas – Integral e noturno
C++ – 30 vagas – Matutino
Montagem Eletrônica/Elétrica – 60 vagas – Matutino e Vespertino
Arte e Design Games – 40 vagas – Matutino e Vespertino
Programação Games – 40 vagas – Matutino e Vespertino

ITAJAÍ
.NET – 30 vagas – Vespertino
Suporte/Help Desk – 30 vagas – Noturno
Java – 30 vagas – Vespertino

JOINVILLE
C++ – 30 vagas – Noturno
PHP – 30 vagas – Noturno
Delphi – 30 vagas – Noturno

TUBARÃO
Suporte/Help Desk – 35 vagas – Matutino

IMG_9429_get

Convênio garante recursos para o programa Geração TEC em 2013

Os recursos para a realização do Geração TEC, programa estadual de capacitação gratuita para o setor de tecnologia, foram garantidos pelo Governo do Estado nesta sexta-feira (14) com a assinatura do convênio entre a Secretaria de Estado do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), e o Instituto Internacional de Inovação (i3). Na cerimônia, 114 alunos da terceira etapa de Florianópolis receberam os certificados de conclusão dos cursos de web design e infraestrutura de redes.

Realizado em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE), entidades do setor e instituições de ensino locais, o programa certificou 2.074 pessoas em 2012 em 13 regiões do estado. Segundo secretário da (SDS), Paulo Bornhausen, o Geração TEC ajudará a levar Santa Catarina ao estado máximo da inovação. “O programa nasceu de uma decisão do Governo do Estado de se preparar para o futuro e essa preparação passa pela educação e capacitação dos catarinenses. Os resultados que obtivemos mostram a superação e a melhorar de vida das pessoas”, comemora.

O representante dos formandos, Rainere de Oliveria Santos agradeceu a oportunidade oferecida pelo Geração TEC. “Poucos são contemplados com a oportunidade: um curso gratuito, que agrega ao que podemos fazer pela sociedade”, disse Rainere, que já está empregado no setor de tecnologia de Florianópolis.

1026427_95053375

Tecnologia de Florianópolis chega ao primeiro bilhão

Neste ano, o faturamento do polo tecnológico deve alcançar dez dígitos

 

No mês passado, a Pixeon, empresa de software para a área de saúde, com sede em Florianópolis, anunciou uma fusão com a Medical Systems, de São Bernardo do Campo (SP). Atualmente, o gaúcho Fernando Peixoto, ex-presidente da Pixeon e atual diretor de pesquisa e desenvolvimento da nova empresa, estuda como vai ser a integração das equipes.

“Dois terços do pessoal de São Bernardo estaria disposto a vir para Florianópolis, mas só um terço do pessoal daqui mudaria para São Bernardo, e só com algum incentivo”, disse Peixoto. Ele mesmo definiu, como uma das condições da fusão, continuar em Floripa.

Esse parece ser um dos segredos do sucesso do polo de tecnologia de Florianópolis: a atração de pessoas de várias partes do País, que montam suas empresas ao redor de um centro de excelência que é a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A cidade nem sempre tem a visibilidade de outros polos, como Campinas e Recife, mas já conta com uma história de décadas e, neste ano, deve ultrapassar R$ 1 bilhão em faturamento.

Falta pouco

No ano passado, o polo tecnológico de Florianópolis faturou R$ 958 milhões e, se manter o crescimento médio de 16% dos últimos anos, vai chegar aos 10 dígitos. Segundo dados da prefeitura, no ano passado eram 489 empresas ativas de software e serviços e 71 de hardware. A cidade é muitas vezes chamada de “capital do turismo”, mas já faz alguns anos que o setor de tecnologia da informação ultrapassou as atividades turísticas como a principal fonte de negócios para Florianópolis.

O polo começou a se estruturar em 1984, com a criação do Centro Regional de Tecnologia em Informática (Certi), a partir do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC. O objetivo era ajudar empresas a desenvolver produtos de alta tecnologia. Posteriormente, o centro foi renomeado Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras, mantendo a mesma sigla. “No começo, trabalhávamos mais para São Paulo, para empresas como Metal Leve, Cofap e Volkswagen”, afirmou Carlos Alberto Schneider, superintendente geral da Certi. “Não existia cliente aqui.”

Para ajudar a resolver esse problema, a Certi criou em 1986 a Incubadora Empresarial Tecnológica (IET), que depois passou a se chamar Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas (Celta). A Chaordic Systems é uma das 30 empresas incubadas no Celta. Ela oferece, a varejistas virtuais, um sistema de recomendação de produtos para consumidores. Entre seus clientes estão a Saraiva e a Nova Pontocom. “Florianópolis tem uma comunidade boa e empreendedora”, afirmou Anderson Nielson, diretor de Gestão de Pessoas da Chaordic. Ele é de Joinville. “A diversidade cultural contribui muito para criar empresas novas em Florianópolis.”

Pessoas

Um estudo feito ano passado pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) mostrou que cerca de 10 mil pessoas trabalhavam no setor de tecnologia da informação e comunicação em Santa Catarina, sendo que 36% estavam em Florianópolis. O estudo ouviu 354 empresas, que tinham 2,2 mil vagas em aberto, paracontratação imediata. Para este ano, a previsão era de 5,7 mil vagas em aberto.

“Hoje o maior problema é a falta de mão de obra”, afirmou Guilherme Stark, presidente da Acate. Stark é sócio fundador da Reason Tecnologia. Fundada em 1991, a empresa fabrica equipamentos para o setor elétrico.

A reclamação de falta de mão de obra é comum em outros polos de tecnologia brasileiros, como Campinas (SP) e Recife. Em parceria com a Acate, o governo de Santa Catarina criou um programa de treinamento de jovens chamado Geração Tec, que tem como objetivo formar 1.150 pessoas neste ano. “Até 2014, queremos formar 5 mil pessoas”, afirmou Paulo Bornhausen, secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina.

Especializada em sistemas de gestão, a Softplan/Poligraph é uma das maiores empresas do polo de Santa Catarina. Criada em 1990, a Softplan emprega 1,1 mil pessoas, e tem expectativa de faturar R$ 150 milhões este ano, um crescimento de 30% sobre 2011. “Uma das causas do desenvolvimento do setor de software em Florianópolis é a situação geográfica”, disse Moacir Antônio Marafon, diretor e um dos fundadores da Softplan. “Não podem se instalar na ilha indústrias que causam impacto ambiental.”

Marcelo Amorim atua como investidor anjo. Sua empresa, a Jacard Investimentos, é uma das sócias da Axado, que permite comparar preços de frete. Amorim mudou-se de São Paulo para Florianópolis em 2004. “O nível do polo é muito alto, mas não se vende essa história bem vendida”, disse. “No Brasil, a única comparação é com Campinas.”

 

Economia e Negócios – 23/09/2012

Link de origem 

inscrições geração tec capacitaço

Geração TEC abre 300 vagas em Santa Catarina

Com foco na capacitação de jovens para o setor da tecnologia, o programa Geração TEC está com processos seletivos abertos em sete regiões de Santa Catarina. São 300 vagas abertas para os cursos de webdesign, Infraestrutura de Redes de Computadores e Fundamentos de Redes e Sistema Operacional Linux. As inscrições estarão disponíveis até o dia 14 de setembro e podem ser feitas pelo site.

Nesta etapa do programa, serão beneficiados jovens e adultos das regiões da Grande Florianópolis, Joinville, Chapecó, Criciúma, Tubarão, Joaçaba e Rio do Sul. Para participar, os interessados precisam ter mais de 17 anos, Ensino Médio completo ou cursando o último ano, conhecimentos básicos em informática e não estarem empregados em atividades relacionadas à Tecnologia da Informação e da Comunicação – TIC.

INSCREVA-SE AQUI

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen, o Geração TEC dá aos jovens catarinenses oportunidades de acesso ao setor de Tecnologia da Informação e da Comunicação. “Com o Geração TEC, esperamos garantir aos jovens o acesso ao setor de TIC, que terá grande importância para implantarmos em Santa Catarina uma nova economia, mais inovadora, sustentável, com foco tecnologia para a qualidade de vida das pessoas”, prevê Bornhausen.

As oportunidades de capacitação concentram-se no o curso de webdesign. São 250 vagas em sete regiões. As turmas terão 25 alunos e a carga horária prevista é de 116 horas. Na Grande Florianópolis, serão três turmas – uma para cada turno. Em Joinville, serão duas turmas – uma para o período vespertino e a outra para o turno da noite. As demais regiões terão uma turma cada: Chapecó, turno da manhã, e Criciúma, Joaçaba, Rio do Sul e Tubarão, período noturno.

Os cursos de Infraestrutura de Redes de Computadores e Fundamentos de Redes e Sistema Operacional Linux serão oferecidos para a Grande Florianópolis com 25 vagas cada. O primeiro terá turma no período noturno e carga horária de 148 horas. O segundo será no período da manhã e com carga horária prevista de 116 horas.

Lançado em 10 de agosto de 2011, com a aula magna do governador Raimundo Colombo, o programa Geração TEC é uma parceria entre a Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável, a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto Internacional de Inovação (i3).

Para o presidente da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), Guilherme Bernard, o programa contribui com o setor de TIC ao colocar mais profissionais no mercado. “Desde que foi lançado, o Geração TEC tem contribuído ativamente para ampliar a disponibilidade de pessoas capacitadas em diversas regiões do Estado no segmento de TIC, que demanda profissionais em quantidade e qualidade para garantir taxas de crescimento de 20 a 30% ao ano”, comemora Bernard.

formatura

Programa Geração TEC forma mais 68 programadores em Florianópolis

Mais uma turma do programa Geração TEC conclui uma etapa em Florianópolis. A entrega dos diplomas será nesta quinta-feira, 5, às 17h, no auditório da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia  (Acate). “O Governo vem tratando a geração de emprego como prioridade, e o programa qualifica pessoas para atuarem em uma área cuja demanda só aumenta”, afirma o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen.

São 68 formandos divididos em três turmas, sendo duas nas linguagens SQL, com duração de 80 horas e uma de Cobol, com 120 horas de curso. Realizado pelo Governo do Estado, através SDS e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), com a parceria da Acate e Instituto Internacional de Inovação (i3), o Geração TEC visa capacitar jovens na área tecnológica, impulsionando o desenvolvimento econômico.

O curso tem turmas em andamento também em Joinville, Criciúma, Tubarão, Lages, Blumenau, Chapecó, Rio do Sul, Joaçaba e na Grande Florianópolis. O principal diferencial do Geração TEC é o currículo desenhado para atender as demandas locais e a orientação profissional dos alunos ao longo da capacitação. A capacitação é gratuita e destinada a jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não trabalhem com programação.

 

Setor de TIC em Florianópolis

Florianópolis é descrita como o Vale do Silício da Praia

Já tem quem se refira a Florianópolis como o “Vale do Silício da Praia”.  Os números comprovam que o crescimento em TIC é realmente surpreendente:  550 empresas de software, hardware, equipamentos e serviços, com 5.500 trabalhadores, e um déficit de profissionais de 2 mil vagas em 2011. Tudo isso sintetiza um crescimento anual de 30% anual no setor.

O jornalista Dauro Veras descreve essa situação em seu blog. O texto também foi publicado na revista Você/SA, com o título “Floripa High-TEC”.  Você pode ler aqui o texto da matéria.

Boa leitura!

 

[Imagem: Santur]

geracaotec_slide

Inscrições do Geração TEC em Lages são prorrogadas

Atualizado em 21/11/2011

Os jovens e adultos interessados em participar do processo seletivo do programa Geração TEC, em Lages, terão até o dia 30 de novembro para realizar a inscrição pelo site www.geracaotec.sc.gov.br. Nos primeiros dias de dezembro, será concluído o processo seletivo para as vagas na região. Com objetivo de formar mais profissionais na área de tecnologia, impulsionando o desenvolvimento econômico, serão abertas este ano 100 vagas na região.

O programa é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc). Os cursos são gratuitos, para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo ou cursando o último ano e que não trabalhem com programação.

Para o secretário da SDS, Paulo Bornhausen, o Geração TEC abre um novo paradigma para o desenvolvimento de Santa Catarina. “Estamos preenchendo um vácuo existente entre os cursos de formação técnica e as necessidades reais das empresa”, relata. O diferencial do programa são os currículos, montados em parceria com as empresas do setor.

Geração TEC em Florianópolis

Na capital do Estado, o Geração TEC superou as expectativas do Governo. A princípio seriam 140 vagas, mas como o número de inscritos qualificados para o programa foi superior, a Fapesc se empenhou em buscar mais recursos e aumentar as vagas. Em Florianópolis, 199 alunos divididos em nove turmas já participam da capacitação nas linguagens de programação Java, C++, Delphi, PHP e .Net . Ao final dos cursos, haverá acompanhamento da dinâmica do mercado de trabalho em tecnologia por meio do monitoramento profissional dos participantes do programa.

geracaotec_slide

Geração TEC abre inscrições em Lages nesta sexta-feira

O Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), está abrindo inscrições em Lages, a partir desta sexta-feira (14), para o programa Geração TEC. Com objetivo de formar mais profissionais na área de tecnologia, impulsionando o desenvolvimento econômico da região, serão abertas 100 vagas.

Para o secretário da SDS, Paulo Bornhausen, o Geração TEC abre um novo paradigma para o desenvolvimento de Santa Catarina. “Estamos  preenchendo um vácuo existente entre os cursos de formação técnica e as necessidades reais das empresas”, relata. Segundo Bornhausen, o grande diferencial é que o currículo do programa é montado em parceria com as empresas. “Estamos formando o profissional com a qualificação necessária para ocupar as vagas existentes. Tanto, que as empresas garantem a contratação de 80 por cento dos formandos”, enfatiza o titular da SDS.

Um mapeamento está sendo realizado para que o Geração TEC atinja todas as regiões do Estado. O programa tem apoio da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), além de instituições privadas de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). “O setor tecnológico catarinense vive uma fase de grande expansão com a criação de novos polos regionais, mas que mantém os mesmos desafios da formação da profissionais com qualidade e em quantidade. O Geração TEC no planalto serrano será um importante indutor de crescimento para a região”, comenta o presidente da Acate, Rui Luiz Gonçalves.

Os cursos são gratuitos, para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não trabalhem com programação. As inscrições podem ser feitas pelo site www.geracaotec.sc.gov.br.

Geração TEC em Florianópolis

Na capital do Estado, o Geração TEC superou as expectativas do Governo. A princípio seriam 140 vagas, mas como o número de inscritos qualificados para o programa foi superior, a Fapesc se empenhou em buscar mais recursos e aumentar as vagas. Em Florianópolis, 210 alunos divididos em nove turmas recebem linguagens de programação de Java, C++, Delphi, PHP e .Net . Ao final do curso, haverá acompanhamento da dinâmica do mercado de trabalho em tecnologia por meio do monitoramento profissional dos participantes do programa.

Novas Profissões

Ciclo de conversas discutirá novas profissões em Florianópolis

Com o Geração TEC, crescerão em Santa Catarina as oportunidades de emprego na área de tecnologia. As constantes mudanças pelas quais passa esse setor favorecem o surgimento de novas profissionais.

É exatamente sobre as oportunidades do futuro e a integração das pessoas por meios inovadores que tratará o Ciclo de Novas Profissões, nesta terça-feira, 11, em Florianópolis. O evento ocorrerá no Sapiens Parque-Sede Inovalab, das 14h às 18h, com entrada gratuita e as vagas limitadas.

Os jovens terá um papel fundamental nessas conversas. Se você ficou interessado, leia mais a seguir.

Fundação Telefônica e Vivo abrem inscrições para encontro sobre novas profissões

São Paulo, 03 de outubro de 2011 – Chega a Florianópolis, no dia 11 de outubro, o “Ciclo de Novas Profissões”, evento promovido pela Fundação Telefônica e Vivo, com o objetivo de identificar profissões do futuro, especialmente ligadas às TIC (Tecnologias da Informação e Comunicação), e discutir tendências na área. O encontro acontecerá no Sapiens Parque-Sede Inovalab, entre 14h e 18h.

A ideia é promover uma conversa com líderes digitais e pessoas interessadas na criação de iniciativas inovadoras e estimular o trabalho colaborativo entre o grupo participante. O encontro também pretende identificar os desejos dos jovens, visando a formulação de investimentos sociais para este público, como capacitação para o mercado de trabalho e empreendedorismo.

Para a inscrição, é solicitado ao interessado que produza um vídeo, uma imagem, um texto ou um áudio contando um pouco sobre suas ideias a respeito das profissões surgidas com as tecnologias, e publique na rede do encontro (http://novasprofissoesft.ning.com). A participação é gratuita e as vagas são limitadas.

“Pretendemos ter pessoas dos mais diversos perfis profissionais nestes encontros, de empreendedores a ativistas sociais, de pesquisadores a hackers do bem, contemplando assim todo o espectro da sociedade brasileira que busca nestas novas profissões grandes oportunidades de inovação e sucesso”, diz Françoise Trapenard, presidente da Fundação Telefônica.

O “Ciclo de Novas Profissões” começou em São Paulo, passou por Belém e, se estenderá por mais cinco encontros. Florianópolis será a terceira cidade a receber o evento. As próximas serão: Recife, Belo Horizonte, Goiânia e Rio de Janeiro. O último encontro acontecerá em janeiro, próximo à realização da Campus Party 2012, em São Paulo.