Posts

pie grid double

TI está entre as dez carreiras de nível superior com maior expansão de vagas no Brasil

Osetor de  TI aparece como uma das 10 carreiras de nível superior com maior expansão de vagas no Brasil, segundo pesquisa Radar – Tecnologia, Produção e Comércio Exterior, divulgado em julho de 2013 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

No período de janeiro de 2009 a dezembro de 2012 foram criadas 49.535 vagas para o setor de tecnologia da informação. De cada cem novas vagas de nível superior, 16 surgiram nessa área.

O levantamento ainda constatou que profissionais de TI são requisitados principalmente nos estados da região Sul e em São Paulo.

Confira aqui o estudo completo

SONY DSC

Geração TEC capacita jovens e adultos para o setor de TIC

Ex-aluno do Geração TEC, Cleiton Puttlitz Junior, falou sobre a importância do programa para o ingresso no mercado de trabalho e crescimento profissional no setor de tecnologia.

Nesta etapa em Chapecó, serão oferecidas 75 vagas para os cursos de Suporte/Help Desk e Delphi. A duração prevista é de 200 e 260 horas-aula, com previsão de início em junho, no período vespertino. Os cursos foram selecionados conforme a demanda por profissionais, de cada município. O levantamento inicial do mapeamento apontou para uma necessidade de mais de 2.4 mil profissionais neste ano. Para conhecer essa demanda, o Geração TEC mapeou 12 cidades do Estado, durante dois meses.

Assista a entrevista:

1208425_45520599

Setor de TIC deve abrir mais de duas mil vagas de trabalho em SC

Um mercado que não pára de crescer, mas ao mesmo tempo sente a falta de mão de obra qualificada

Santa Catarina está entre os cinco estados brasileiros que mais investiu em tecnologia no ano passado e o setor cresce a passos largos. Diante disso, as empresas estão contratando muitos profissionais, porém, a qualificação da mão de obra é um desafio para o desenvolvimento do setor no Estado.

Dados de um mapeamento realizado pelo Programa Geração TEC indicam que Santa Catarina vai precisar de cerca de 2,4 mil profissionais só este ano. A pesquisa foi feita em 12 cidades durante dois meses.

Só na Grande Florianópolis há uma demanda inicial de 696 vagas, sendo 199 para contratação imediata e 497 para os próximos 12 meses. De acordo com a Associação Catarinense Empresas Tecnologia (ACATE), até 2015 mais de 11 mil vagas de emprego no setor poderão ser abertas em todo Estado. Mas esses profissionais precisam estar preparados para conseguir ingressar no mercado de trabalho.

O Geração TEC, do Governo do Estado, foi criado para capacitação de jovens e adultos no setor de tecnologia, e pode ajudar os empresários do setor a descobrir novos talentos na área.

Lançado em 2011 o programa já formou mais de 2 mil pessoas em 12 cidades. Este ano, o Governo do Estado garantiu 3,5 milhões em recursos para a continuação do Geração TEC, que até 2014 pretende formar 5 mil pessoas.

As inscrições para o processo seletivo no Programa Geração TEC já estão abertas para seis cidades do estado até o dia 11 de junho. Podem participar jovens e adultos a partir de 17 anos. Mais informações através do site www.geracaotec.sc.gov.br.

 

Band – 22/05/2013

Link de origem 

0009223251X-1920x12802

Qual foi a última vez que você atualizou seu currículo profissional?

Jovens perdem ótimas oportunidades de trabalho por não atualizarem dados e informações no seu currículo com mais frequência.

Hoje em dia, empresas buscam profissionais qualificados e os currículos desatualizados são os primeiros a serem descartados. O currículo é um cartão de visita, mantenha-o atualizado!

Estudo garante que jovens demoram até seis meses para atualizar o currículo. Leia mais sobre o tema no site da Folha de São Paulo. 

 

 

formatura

Geração TEC certifica cerca de 500 programadores no Vale do Itajaí

Nesta quinta-feira, 13, o programa do Governo do Estado de capacitação para tecnologia entregará certificados para 66 alunos em Itajaí e 427 em Blumenau. A primeira solenidade será às 15h30, no auditório da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e a segunda formatura será realizada às 19h, no Grande Hotel Blumenau. “Tecnologia é uma área com boas oportunidades de trabalho e que tem seu local de destaque na economia de hoje”, expõe o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen.

O Geração TEC visa formar mais profissionais na área de tecnologia, impulsionando o desenvolvimento econômico. O programa é uma ação da SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto i3.

Em Itajaí, duas turmas tiveram capacitação em Web Designer. Foram 116 horas de aula realizadas no laboratório de Editoração Eletrônica da Univali. Em Blumenau, os cursos oferecidos foram para jovens e adultos que estavam interessados em trabalhar com Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) e para profissionais que já atuavam na área e queriam aprimorar seus conhecimentos. Lá, o curso contou com apoio do Polo Tecnológico de Informação e Comunicação da Região de Blumenau (Blusoft).

 

 

1083424_69218251

Estudo analisa cenário da Tecnologia da Informação no País

A falta de mão de obra é um dos entraves para o crescimento da área de TI no Brasil

A área da Tecnologia da Informação está cada vez mais se destacando no Brasil. Um estudo analisou o cenário da área no País. O levantamento foi realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) e pela Brasil IT+, encomendado para Economist Intelligence Unit (EIU). De acordo com o estudo, uma das barreiras para a evolução da Tecnologia da Informação é a falta de mão de obra.

Por isso, o levantamento recomenda o investimento em universidades privadas, já que nas universidades públicas isso acontece com mais evidência, pois 90% dos artigos acadêmicos são produzidos nestes espaços e 75% dos pesquisadores estão nas universidades públicas. Mas há um volume alto de estudantes em instituições privadas, por isso é preciso investir em inovação.

Um dos resultados positivos que o estudo trouxe é de que o Brasil é líder global em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Apesar disso ainda está abaixo da média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Para reforçar a participação do setor privado é preciso investir mais, pois somente 46% do desenvolvimento em P&D é deste setor. Em países como a Coréia do Sul o percentual chega a 70%. Quanto à capacidade de inovação, o Brasil está em 31º dos 144 países.

A economia brasileira, que vem se fortalecendo a cada ano, também foi apontada no estudo com um dos pontos positivos para o País. O real está cada vez mais forte, diversas fontes de financiamento estão surgindo, o acesso ao capital aumentou, os custos e juros estão diminuindo. Com isso, muitas empresas globais estão investindo no Brasil. Em 2010, a IBM abriu duas instalações de P&D, uma no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. O Centro de Investigação e Inovação (CISB) foi criado no ano seguinte com um investimento inicial de US$ 50 milhões e trouxe junto mais de 40 parceiros do setor público, acadêmico e da indústria. Tudo isso somado às políticas de incentivo do Governo Federal como o TI Maior. O Brasil está hoje em quinto lugar no mercado de TI no mundo.

 

Sebrae

Link de origem

1197801_52364537

3 habilidades raras no mercado de TI

Para se destacar, profissionais da tecnologia da informação precisam ter mais do que apenas conhecimento técnico

 

Com o mercado de tecnologia da informação aquecido, recrutadores estão perdendo o sono para encontrar profissionais. “Muita gente fala em apagão de talentos e no setor TI isso é bem claro”, diz Henrique Gamba, gerente da expertise de tecnologia da informação da Hays em São Paulo.

A maior dificuldade é preencher as vagas das empresas que não são de TI. “São as empresas que tem uma estrutura enxuta de TI, com profissionais para apoio interno”, explica ele.

Para se dar bem nesse setor, não basta ter um perfil técnico invejável. Segundo Gamba, a exigência das empresas já ultrapassa a barreira técnica. “Verificamos diferença de expectativa e falta de requisitos específicos, como domínio de inglês, nos profissionais acostumados a trabalhar para consultorias especializadas”, diz Gamba.

De acordo com ele, são três as habilidades que estão mais em falta no mercado de tecnologia da informação voltado para as empresas fora do setor de TI, que buscam profissionais para apoio interno.

 

Negociação

As empresas procuram profissionais TI que estejam próximos de seus clientes que sugiram e negociem soluções. “Aquele profissional reativo, que fica sentado na mesa esperando o problema aparecer para resolver, está perdendo espaço”, diz Gamba.

A profissionalização das empresas, o aumento de fusões e aquisições dos últimos anos, a incorporação de novas tecnologias e, principalmente, o entendimento de TI como uma área estratégica do negócio estão levando inúmeras empresas a implementar novas ações e ampliar ou elevar a qualificação de suas áreas de tecnologia da informação. “As áreas de TI das empresas estão ficando cada vez mais maduras”, diz Gamba.

 

Comunicação

Se é preciso saber negociar, é certo que a capacidade de comunicação é também um fator importante para o profissional de TI que quer se destacar. “As empresas não querem o profissional de TI que fica fechado no seu mundo”.

Também nesse contexto, o domínio do inglês tem sido decisivo na contratação dos profissionais. “Essa é a parte mais difícil. O inglês é o que mais elimina candidatos nas etapas de seleção”, diz Gamba.

 

Visão de Negócio

Sai na frente o profissional com perfil dinâmico, que procura entender o negócio e o mercado no qual se insere. As empresas buscam pessoas capazes de utilizar o seu conhecimento técnico para alavancar o faturamento.

“É aquele cara que vai atrás e que tem uma visão estratégica de negócio que se preocupa com o que está acontecendo ao seu redor”, explica Gamba.

 

Exame – 15/10/2012

Link de origem 

1035516_88170873 (1)

Geração TEC oferece mais dois cursos em Lages

Estão abertas inscrições para os cursos de Web Design e Teste de Software, em Lages. As capacitações fazem parte do Geração TEC, programa da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) que visa formar profissionais na área de Tecnologia, impulsionando o desenvolvimento econômico da região.

As aulas de Web Design serão no período matutino, no laboratório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), de segunda a sexta-feira, com uma carga de 116 horas/aula. Já no curso de Teste de Software as aulas serão no laboratório da Fundação Carlos Joffre à noite, também de segunda a sexta-feira, totalizando 100 horas/aula. “O diferencial do programa são os currículos, montados em parceria com as empresas do setor”, avalia o secretário da SDS, Paulo Bornhausen.

INSCREVA-SE AQUI

Serão disponibilizadas 25 vagas em cada linguagem. Os cursos são gratuitos, para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo ou cursando o último ano e que não trabalhem com programação. As inscrições são até dia 4 de outubro no site http://www.geracaotec.sc.gov.br/ .

 

mouse success

Geração TEC oferece 500 vagas para região do Vale do Itajaí

Estão abertas as inscrições para uma nova edição do Geração TEC, em Blumenau. Desenvolvido pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), na região o programa tem a parceria do Blusoft. Serão disponibilizadas 240 vagas para jovens e adultos que desejem trabalhar com Tecnologia da Informação e Comunicação (TI) e 260 para profissionais que já atuam na área.

O Geração TEC é gratuito e destinado a jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não estejam empregados em atividades relacionadas a TIC. Os cursos disponíveis são de Design Gráfico, Web Design, Administrador do Windows Server, Linux, SQL-Server e Administrador Oracle. Todos os alunos que participarem dos treinamentos deverão obrigatoriamente participar do curso Microempreendedor Individual, com duração de 16 horas/aula.

“O Governo vem tratando a geração de emprego como prioridade, e o programa qualifica pessoas para atuarem em uma área cuja demanda só aumenta”, afirma o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen.  Mais informações sobre o programa podem ser encontradas no site http:www.geracaotec.sc.gov.br.

 

Cursos para profissionais

Além dos cursos para iniciantes, serão oferecidas especializações para gestores e aspirantes a líder que já trabalhem com tecnologia em empresas associadas ao Blusoft. Os treinamentos serão realizados no formato intensivo, com aulas diárias de 4 a 8 horas de duração.

Estão disponíveis 260 vagas para Formação de Consultor de Implantação, Introdução ao CMMi, Excel como Coadjuvante na Gestão, Introdução ao Cobit, Criando Apresentações de Sucesso, Formação de Vendedor de TI, Gestão Jurídica da TIC, ITIL v3 – Gestão de Serviços de TI, Líder de Atendimentos a Usuários, Marketing Digital, Governança em TI e Gerenciando Projetos da Teoria à Prática.

466514_77986892

Profissionais de TI, a bola da vez no Brasil

É difícil acompanhar os avanços da tecnologia, e ainda mais complicado é viver sem ela. Tanto no trabalho quanto na vida pessoal ela se torna indispensável para a realização de tarefas. Por trás de tudo isso estão os profissionais de TI, trabalhando para a criação de novas ferramentas e garantindo que tudo funcione conforme o esperado.

“A tecnologia está presente em todos os setores da economia moderna. Isso vem colaborando para o crescimento dos salários e para a maior penetração das empresas em diversas regiões do país”, afirma Sergio Sgobbi, diretor de educação e recursos humanos da Associação Brasileira de Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom).

O cenário é favorável para quem já atua nesta área ou pretende ingressar no setor de tecnologia da informação no Brasil. Em pesquisa da Catho Online, serviço que reúne ofertas de empregos e currículos, revela que, só no último ano, os salários de TI no Brasil cresceram em média 10,78% – 60% acima da inflação. Em algumas especialidades, como programação, a alta chega a impressionantes 38%.

Com o avanço rápido do Brasil no setor, a escassez de bons profissionais é o maior problema. Estima-se que haja 115.000 vagas não preenchidas à espera de profissionais qualificados, e esse numero tende a aumentar. Por esta razão, empresas começam a entender a importância de valorizar mais seus profissionais.

 

Veja mais dados sobre a pesquisa e conheça as diferentes áreas de atuação da TI com a matéria: “Quer ganhar mais? Seja um craque em TI” do Portal da revista Info. 

Se você é da Grande Florianópolis, Tubarão, Criciúma ou Joinville temos uma boa notícia: O Geração TEC chegou a sua região! Aproveite esta oportunidade e entre para este mercado promissor de TI. Informação e inscrições: www.geracaotec.sc.gov.br