Posts

DSC00905_ed

Geração TEC reúne representantes do setor tecnológico para alinhar programa ao mercado

A coordenação do Programa Geração TEC reuniu nesta terça-feira (16.02) integrantes de entidades do setor tecnológico da Grande Florianópolis para o Workshop de avaliação, mapeamento de vagas e perspectivas do programa, no ParqTec Alfa, bairro João Paulo, em Florianópolis. Participaram as instituições Senac, Univali, Fapesc, Instituto I3, Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate), Rede Catarinense de Inovação (Recepeti) e o secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Florianópolis, José Henrique Domingos Carneiro.

O encontro abriu uma rodada de apresentações sobre o Geração TEC que são realizadas ao longo desta semana em todas as regiões catarinenses. O objetivo das reuniões é discutir aspectos relevantes do programa em cada regional, mas sob a ótica das empresas, instituições executoras e parceiros institucionais.

As sugestões colhidas serão entregues pelo Instituto Internacional de Inovação (I3) e a Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) para a Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), a fim de estreitar a relação entre as atividades do Geração TEC e as demandas do mercado de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

“Como evolução, precisamos considerar que as TICs tornaram-se transversais para outros ramos. Empresas sem o foco em TI precisam de profissionais para redes sociais, e-commerce, programação. Essas qualificações têm alto custo e vêm ao encontro do perfil do programa. Do ponto de vista empreendedor, muitas startups existentes partiram do curso Formação de MEI do Geração TEC. Precisamos atender aos novos empreendedores”, avalia Norberto Dias, presidente do I3.

 

Regiões dimensionam potencial em TICs

Nos encontros pelo Estado, representantes dos 13 Centros de Inovação, em fase de implantação pela SDS, também irão participar das discussões junto a empresas e entidades ligadas à tecnologia e à inovação. Os grupos deverão levantar particularidades regionais, dimensionar o setor de TIC nas cidades do entorno, apresentar cases de sucesso resultantes do programa e sugerir melhorias, como sugeriu na etapa de Florianópolis o presidente da Recepeti, Rui Luiz Gonçalves.

“O Geração TEC pode fomentar a cadeia do setor de TI em SC e atrair novos clientes, a partir da formação de profissionais que conheçam as soluções emergentes e as consagradas produzidas em SC. Cursos de curta duração são um ponto de partida, colaboram com o ecossistema de inovação existente e despertam nos jovens o desejo de empreender ou iniciar uma carreira”, ressaltou.

O secretário de Ciência, Tecnologia e Inovação de Florianópolis, José Henrique Domingos Carneiro divulgou informações sobre projetos em andamento para apoio ao setor. “A Câmara de Vereadores estuda o Alvará condicionado, mais ágil para atividades em edificações e que não envolvam riscos. Também está em redação o texto do Fundo Municipal de Inovação. Essas são parte das iniciativas para viabilizar a produção de tecnologia e inovação. Estudamos, ainda, ferramentas para melhorar o monitoramento e acompanhar a performance das empresas, gerando dados estatísticos”, declarou Carneiro.

 

O Programa Geração TEC

O Programa Geração TEC é uma parceria da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina (SDS) com entidades do setor de TIC, I3 e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC). Desde 2011, os cursos do programa formaram número igual a 30% do total de profissionais da TI catarinense. São 6.048 egressos em cursos de formação profissional e gestão empresarial em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

 

Centros de Inovação de Santa Catarina

 

Os Centros de Inovação do Estado estão sendo implantados sob a gestão da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina (SDS) para valorizar a cultura inovadora e o empreendedorismo em 13 polos catarinenses. As unidades contarão com estruturas e serviços como incubadoras, aceleradoras, laboratórios, orientação para empreendedores, centros de treinamento e espaços de convivência. Os polos são: Joaçaba, Lages, Jaraguá do Sul, Chapecó, Itajaí, São Bento do Sul, Tubarão, Blumenau, Brusque, Rio do Sul, Criciúma, Florianópolis e Joinville.

 

Agenda do Workshop de avaliação, mapeamento de vagas e perspectivas do Programa Geração TEC

16 de fevereiro de 2016

Às 19h

Auditório do INOVA@SC – Rodovia SC 401, 600, Edifício INOVA@SC, João Paulo

Florianópolis/SC

 

17 de fevereiro de 2016

Às 14h

SENAI –  Av. Marcolino Martins Cabral, 184, Auditório, Centro

Tubarão/SC

 

Às 14h

Auditório do ITEFETEP

Rua Luiz Fernando Hastreiter, 320, Centenário,

São Bento do Sul/SC

 

Às 19h

Centro Empresarial de Jaraguá do Sul – CEJAS

Rua Octaviano Lombardi,100, Czerniewicz,

Jaraguá do Sul/SC

 

Às 19h

Associação Empresarial de Lages – ACIL

Av. Belizário Ramos, 2276, Sala de Treinamento 1, Centro

Lages/SC

 

Às 19h

UNOCHAPECÓ – Auditório G – Bloco G

Av. Senador Atílio Fontana, 591-E, EFAPI

Chapecó/SC

 

Às 19h

Acic – Associação Empresarial de Criciúma

Rua Ernesto Bianchini Góes, 91, sala 102, bloco D, Próspera

Criciúma/SC

 

Às 19h

FURB – Bloco M, sala M008, Rua Antônio da Veiga, 140, Itoupava Seca

Blumenau/SC

 

18 de fevereiro de 2016

Às 14h

NIT – Núcleo de Inovação Tecnológica Unoesc – Campus I – Bloco I – Sala de Treinamento – Rua Getúlio Vargas 2125 – Sub solo

Joaçaba/SC

 

Às 14h

Instituto Federal Catarinense (IFC) – Unidade Urbana

Rua Abraham Lincoln, 210, Bairro Jardim América

Rio do Sul/SC

 

Às 14h

Auditório Bloco C – Centro Universitário de Brusque – UNIFEBE

Rua Dorval Luz, 123, Santa Terezinha

Brusque/SC

 

Às 19h

Auditório da SOFTVILLE – Rua Otto Boehm , 48, América

Joinville/SC

 

Às 19h

Auditório do Centro de Vivências da UNIVALI, 2° andar

Rua Uruguai, 458, Centro

Itajaí/SC

Últimos dias

Últimos dias para inscrição de curso gratuito de TIC

O Governo do Estado está disponibilizando 60 vagas para os cursos de Java e Suporte/Help Desk para Tubarão, por meio do programa Geração TEC. “Esta é uma oportunidade para aqueles que desejam trabalhar com tecnologia e inovação, áreas que têm papel de destaque e vêm crescendo na economia catarinense”, diz o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini. As inscrições vão até dia 27 de maio, na plataforma do programa: plataforma.geracaotec.sc.gov.br .

São 30 vagas para Java com aulas de segunda a sexta-feira, das 14h às 18h no bloco G da Universidade do Sul de Santa Catarina (Unisul). Outras 30 vagas são para Suporte/Help com aulas também de segunda a sexta-feira, das 19h às 22h30, na Faculdade de Tecnologia Senac. Os cursos têm duração de aproximadamente dois meses e iniciam dia 8 de junho.

O Geração TEC visa reduzir a demanda de vagas em todo Estado no setor de tecnologia, que é um dos que mais cresce no país. Para participar dos cursos oferecidos, é necessário ter mais de 17 anos, ter no mínimo o ensino médio completo ou estar cursando o último ano, e não estar empregado em atividades relacionadas à programação. É importante, ainda, ter conhecimentos básicos de lógica, inglês e boa fundamentação em matemática.

Inscrições para curso gratuito de tecnologia encerram na próxima semana

O Governo do Estado está disponibilizando 60 vagas para os cursos de Programação Web e Suporte/Help Desk para Rio do Sul, por meio do programa Geração TEC. “Esta é uma oportunidade para aqueles que desejam trabalhar com tecnologia e inovação, áreas que têm papel de destaque e vêm crescendo na economia catarinense”, diz o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini. As inscrições vão até dia 27 de maio, na plataforma do programa: plataforma.geracaotec.sc.gov.br .

São 30 vagas para Programação Web com aulas de segunda a sexta-feira, das 13h30 às 17h30 no Senai. Outras 30 vagas são para Suporte/Help com aulas nas segundas, terças e sextas-feiras, também das 13h30 às 17h30, no Centro Universitário para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi). Os cursos têm duração de aproximadamente dois meses e iniciam dia 8 de junho.

O Geração TEC visa reduzir a demanda de vagas em todo Estado no setor de tecnologia, que é um dos que mais cresce no país. Para participar dos cursos oferecidos, é necessário ter mais de 17 anos, ter no mínimo o ensino médio completo ou estar cursando o último ano, e não estar empregado em atividades relacionadas à programação. É importante, ainda, ter conhecimentos básicos de lógica, inglês e boa fundamentação em matemática.

timthumb (2)

Setor de tecnologia de Santa Catarina cresce mesmo com a crise econômica

O setor de TIC (Tecnologia da Informação e Comunicação) catarinense surfou com os anos de crescimento da economia do país e agora, em 2015, quando a economia está passando por um período de recessão, a expectativa é que ele cresça ainda mais. A geração de empregos acompanha essa tendência.

Um levantamento feito pelo programa Geração TEC estima a abertura de pelo menos 1.535 vagas até o final do ano em Santa Catarina, com Florianópolis e Joinville no topo da lista – e isso levando em conta apenas 190 das 1.800 empresas do Estado.

A estimativa da Acate (Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia) é de que o setor registre faturamento de cerca de R$ 2,5 bilhões neste ano. Este desempenho destoa do que é previsto para o país. Enquanto a última previsão é que o PIB nacional caia 1,01% neste ano, o crescimento do setor de TIC no Estado deverá superar os 15%, segundo o presidente da Acate, Guilherme Bernard.

“Temos certeza que as empresas que vão se beneficiar do pós-crise são aquelas que procuram melhorar a produtividade e, de uma forma ou de outra, isso prevê investimentos em tecnologia”, avalia Bernard. Para o presidente da Acate, o ano de 2015, que está exigindo aprimoramento e ajustes das empresas, favorece o setor. “Quem investe em inovação e desempenho, investe em tecnologia”, sintetiza.

O “Mapeamento de TIC 2015? feito pelo Geração TEC, programa criado pela SDS (Secretaria de Desenvolvimento Econômico Sustentável) em 2011 para ajudar o setor a não sofrer um apagão de oferta de candidatos, aponta apenas uma parte das vagas que serão criadas pelo setor no Estado.

“Nossos cursos são para iniciantes, focados na demanda das empresas. Buscamos novos talentos para a área, pessoas que ainda não começaram no mercado de trabalho ou que trabalham em outros setores e ainda não tiveram oportunidade de qualificação”, comenta Jeritza de Souza, coordenadora do programa.

Salários entre R$ 2,5 mil e R$ 25 mil

Quem entra no setor de tecnologia deve estar preparado para aperfeiçoamento constante e qualificação em todas as fases da carreira. O resultado desta vocação e da carência por profissionais é o nível de salários que, segundo Bruno de Figueiredo, sócio da unidade do Paraná da Business Partners Consulting, responsável por acompanhar o mercado de trabalho na região Sul, começa em R$ 2,5 mil e pode chegar a R$ 25 mil em Santa Catarina.

“O grande gargalo deste setor é que a qualificação técnica esperada pelos contratantes é difícil de ser achada no mercado. Profissionais qualificados, que falam inglês e têm alguma experiência internacional, não sofrem com crise. Esses profissionais bem posicionados, mesmo agora, têm propostas astronômicas”, explica Figueiredo. Entre os perfis bem procurados, neste momento, estão os que fazem desenvolvimento e programação de softwares SEP e de outros sistemas que integrem todas as áreas de uma empresa.

De acordo com Figueiredo, o setor de TIC em Santa Catarina cresceu muito de 2008 para cá, atraindo profissionais de outras partes do país e estrangeiros, inflacionando o mercado, o que fez os salários valorizarem entre 25% e 35% no período. “As empresas investiram muito em expansão, e o suporte de tecnologia está ligado a este processo”, explica.

As cidades que lideram a geração de vagas do setor no Estado, Florianópolis e Joinville, pagam salários parecidos, segundo o sócio da consultoria. Para atrair profissionais de mercados como o de São Paulo, que pagam até 30% mais que em Santa Catarina, empresas do Estado oferecem postos melhores e que têm salário compatível com a função. “Um analista acaba sendo contratado como coordenador, ou um coordenador como gerente”, explica. Essa tendência é vista com maior frequência em Joinville e em outras cidades do Estado, que apresentam crescimento no setor de TIC, mas menos em Florianópolis.

Isso porque, segundo Figueiredo, a Capital é referência no país em oferecer uma boa formação na área. Guilherme Bernard, presidente da Acate, concorda que Florianópolis tem uma boa formação na área, mas cita casos como o de uma empresa de marketing digital da cidade que está registrando crescimento de 100% ao ano e que contrata cerca de 25 funcionários por mês. Neste nível de crescimento, um Estado como Santa Catarina, que liderou a geração de empregos no país na média dos setores em 2014, acaba mesmo tendo que contar com a vinda de profissionais de fora. “O que é algo bom, porque oxigena o mercado de trabalho daqui”, avalia Bernard.

Geração TEC cria curso favorecido por momento atual

Na avaliação do presidente da Acate, Guilherme Bernard, o programa Geração TEC está cumprindo o papel de despertar o interesse de profissionais de outros setores a buscar qualificação básica que lhes permita entrar no segmento TIC. Desde 2011, quando foi criado, e até o final de 2014, o Geração TEC formou 4.626 profissionais. Após o mapeamento de oportunidades para o setor em 2015, o programa abriu 150 vagas para Florianópolis e São Miguel do Oeste.

A novidade está com o projeto-piloto do curso Consultor Pré-Vendas, com vagas em Florianópolis. “Esta é uma área com grande expansão em momentos de crise, quando a pré-venda fica mais aquecida”, explica Jeritza de Souza, coordenadora do Geração TEC. No total, estão disponíveis 120 vagas na Capital para os cursos de Consultor Pré-Vendas, Java Script, Java Web e Suporte/Help Desk, e 30 vagas em São Miguel do Oeste para o curso de Programação Web em Linguagem Java. As inscrições para os cursos gratuitos podem ser feitas até o próximo dia 29.

A expectativa de Jeritza é que até o final do ano sejam oferecidos 20 cursos em dez regiões diferentes do Estado, envolvendo entre 20 e 30 alunos por turma. Além da baixa evasão dos estudantes, a coordenadora do Geração TEC destaca o índice de empregabilidade (quantidade de egressos que atuam no mercado de trabalho): 60% dos formados acabam atuando no setor TIC.

Mercado em crise ou não, há um déficit de profissionais nessa área

A HostGator, empresa norte-americana criada em 2002 com sede no Brasil, e matriz em Florianópolis desde 2008, começou com três funcionários e hoje tem 92. Porém, semestralmente, cria novas vagas. Há vagas em aberto e previsão da abertura de novos postos ao longo do ano. É uma empresa especializada em hospedagem de sites e trabalha diretamente com atendimento e suporte para empresas de pequeno e médio porte. A decisão de implantar a sede do país em Florianópolis foi justamente por ser um polo de tecnologia e com profissionais capacitados. Ainda assim, os gestores afirmam que faltam profissionais especializados no mercado.

O perfil que a empresa procura, além de capacidade técnica, é de pessoas que saibam e queiram lidar com o cliente, que se envolvam. Como grande parte da equipe trabalha com suporte e atendimento, o gerente de RH da HostGator, Cláudio Pedroso, diz que brinca com os funcionários fazendo um comparativo ao explicar a função: “Devem ser como amigos nerds que ajudam a resolver o problema”, brinca. Ele conta que o Geração TEC ajuda justamente nessa capacitação além dos conhecimentos de tecnologia, com o atendimento ao cliente.

Os salários variam, mas um assistente de suporte inicial começa ganhando, em média, R$1.300, mais benefícios e, dependendo do cargo que conquistar, qualificação e especialidade técnica que adquirir ao longo do tempo, o salário pode chegar entre R$ 6.000 e R$ 7.000. Mas Pedroso garante que não há um teto. Tudo depende do quanto o funcionário tem interesse em se especializar e crescer na empresa. Dos 40 funcionários que tem no suporte inicial, mais de dez vieram do Geração TEC. “Por ser um nicho bastante específico, ainda não há tantos profissionais capacitados e é relativamente difícil preencher as vagas. A crise afeta a todos, mas estar na internet hoje é obrigação. Qualquer negócio, por menor que seja, precisa desse meio de comunicação, da presença on-line. Por isso, temos tanta vagas e o mercado está em crescimento” afirma.

Weliton de Resende, 18, está há quatro meses na HostGator e não teve dificuldade para conseguir trabalho. Ele conta que pôde escolher a empresa que achou melhor para trabalhar porque tinha oferta de pelo menos três empregos. Ele é de Chapecó, mudou-se para Florianópolis em 2010 e diz que desde os 13 anos já se interessava pela área. Começou fazendo cursos do Geração TEC e hoje, paralelo ao trabalho, cursa Sistemas de Informação. Ele conta que, se tivesse que pagar pelos cursos que fez, com a mesma qualidade e professores, gastaria, no mínimo, R$ 5.000, dinheiro que ele não dispunha e, por isso, talvez nem estivesse trabalhando. “O mercado em crise ou não, há um déficit desses profissionais. Meu pai é pedreiro e vi ele ficar sem emprego por causa da crise. Nesse setor, falta gente especializada e o mercado cresce cada vez mais. Se eu continuar me especializando sempre vai ter emprego. É promissor”, afirma. (Letícia Mathias)

TI vai gerar 383 empregos em Joinville em um ano

A joinvilense Conta Azul, líder nacional em software de gestão para micro e pequenas empresas, quadruplicou o seu time de funcionários no ano passado. A equipe, que tinha 30 pessoas no início de 2014, hoje tem 120 profissionais trabalhando em Joinville e a tendência é que essa família aumente ainda mais. Segundo o CEO da Conta Azul, Vinícius Roveda, a empresa planeja contratar mais 70 pessoas neste ano.

As principais demandas são por profissionais nas áreas de marketing analítico, produto e engenharia de software. Estas carências foram apontadas pela empresa na pesquisa realizada pelo programa Geração TEC, que serve como uma base para oferecer cursos de acordo com as necessidades do mercado local. “A previsão é que 40 destas novas vagas sejam supridas por pessoal que vai cursar o programa”, estima Roveda.

Além da Conta Azul, empresas de tecnologia da informação estão crescendo e demandando mais profissionais em Joinville. Conforme o Mapeamento de TIC 2015, realizado pelo Geração TEC no primeiro trimestre deste ano, o setor deve criar mais 225 vagas de trabalho nos próximos 12 meses, além das 88 que estão abertas – a maioria delas para desenvolvedor e engenheiro de software.

As companhias têm dificuldades para encontrar trabalhadores qualificados na área. Conforme a coordenadora operacional do programa, Jeritza de Souza, o problema tem raiz no desconhecimento do setor por parte dos jovens e estudantes. Os cursos oferecidos pelo Geração TEC são uma forma de suprir as necessidades das empresas de TI por mão de obra para que elas não tenham que buscar o profissional em outras cidades.

A equipe da Conta Azul é um exemplo que mostra como Joinville tem condições de suprir a demanda por trabalhadores em TI. “Quando iniciamos a empresa, havia uma pressão para nos mudarmos para São Paulo, também em razão da mão de obra. Mas decidimos ficar porque a cidade possui profissionais qualificados, tem ótimas universidades e já tem uma cultura de desenvolvimento de softwares. Por isso, são poucos os profissionais que temos que contratar de outros Estados”, conta Roveda.

De acordo com o gerente executivo da Fundação Softville, Ademir Rossi, em Joinville existem 1.400 empresas de informática que atendem não somente a região, mas o Brasil e algumas atuam até em outros países. “Este número tende a crescer. O desenvolvimento tecnológico de uma região exige inovação e ela vem alinhada com o desenvolvimento de softwares. Cada vez mais teremos soluções embarcadas em produtos ou em softwares. A demanda por profissionais de informática deve aumentar e a formação de pessoas nesta área tem que acompanhar esse ritmo”, observa Rossi.

Nos próximos 15 dias, o Geração TEC vai abrir processos seletivos em Joinville para os cursos de Programação Java e Suporte/Help Desk. Conforme Jertiza, serão 60 vagas disponíveis. A inscrição deve ser feita por meio do site do programa. (Isabella Mayer de Moura)

 

Notícias do dia – 09/04/2015
Link de origem

timthumb (1)

Geração TEC disponibiliza 120 vagas para Florianópolis

Está aberto o processo seletivo do Geração TEC, programa do Governo do Estado que cria oportunidades para jovens e adultos por meio de qualificação profissional no setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). São 120 vagas nos cursos Consultor Pré-Vendas, Java Script, Java Web e Suporte/Help Desk em Florianópolis. “É um programa que tem apresentado resultados positivos, com quase cinco mil participantes, com objetivo de suprir a demanda no mercado de TIC no Estado”, explica o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Carlos Chiodini. As capacitações são gratuitas e os interessados podem se inscrever na plataforma do programa: http://plataforma.geracaotec.sc.gov.br até dia 29 de abril.

A idade mínima exigida para o curso é de 17 anos, sendo necessário ensino médio completo ou que os estudantes estejam cursando o último ano. Além disso, é importante ter conhecimento básico em informática, raciocínio lógico e não estar empregado em atividades relacionadas à tecnologia. As vagas serão destinadas, preferencialmente, àqueles que não participaram de nenhuma capacitação do Geração TEC.

Para Consultor Pré-Vendas serão 60 horas de aula, de segunda a sexta-feira, das 18h às 21h. O curso de Java Script será de segunda a quarta-feira, das 18h30 às 22h30, totalizando 92 horas de aula. O de Suporte/Help Desk será segundas, terças e quintas-feiras, também das 18h30 às 22h30. Estas capacitações serão no Inova SC, localizado no Parque Tec Alfa, em Florianópolis. Já o curso de Java Web será no laboratório do Senai, segundas, quartas e sextas-feiras, das 14h às 18h, com 120 horas de aula. São disponibilizadas 30 vagas para cada capacitação.

O programa é realizado pela SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), em parceria com o Instituto Internacional de Inovação (i3), com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e com instituições de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) das cidades que sediam os cursos.

 

Fonte: Michelle Nunes/SDS

vagas_rs

Últimos dias para inscrições do Geração TEC em Rio do Sul

O programa do Governo do Estado de formação profissional na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) está com inscrições abertas em Rio do Sul. São 30 vagas para o curso de Suporte/Help Desk e 30 para Desenvolvimento PHP. As inscrições podem ser feitas pelo sitewww.geracaotec.sc.gov.br, até às 14h do dia 4 de junho. “A ideia do Geração TEC é impulsionar o desenvolvimento econômico em todas as regiões do Estado”, explica a secretária do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lucia Dellagnelo.

Os cursos são gratuitos e a idade mínima para participar é 17 anos, sendo necessário ter concluído ou estar cursando o último período do ensino médio, conhecimentos em raciocínio lógico e não estar empregado em atividades relacionadas à TIC. As aulas serão na Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi), aos sábados.

A previsão é que as aulas iniciem dia 14 de junho. Desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), o Geração TEC conta com parceria da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e do Instituto Internacional de Inovação (i3).

timthumb

Geração TEC abre inscrições em Rio do Sul

O Geração TEC, programa do Governo do Estado que visa formar mais profissionais para incrementar o mercado de tecnologia, está disponibilizando 60 vagas para Rio do Sul. As inscrições podem ser feitas pelo site www.geracaotec.sc.gov.br a partir desta quarta-feira, 7. “O programa é gratuito e visa qualificar profissionais para suprir a demanda do setor de tecnologia da informação, estimulando o desenvolvimento econômico catarinense”, reforça a secretária do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lucia Dellagnelo.

São oferecidos os cursos de Suporte/Help Desk e Desenvolvimento PHP, com 30 vagas cada. As aulas serão na Universidade para o Desenvolvimento do Alto Vale do Itajaí (Unidavi), aos sábados. A idade mínima para participar é 17 anos, sendo necessário ter concluído ou estar cursando o último período do ensino médio, conhecimentos em raciocínio lógico e não estar empregado em atividades relacionadas à Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).

Inscreva-se aqui

A previsão é que as aulas iniciem dia 14 de junho. Desenvolvido pela Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), o Geração TEC conta com parceria da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e do Instituto Internacional de Inovação (i3).

Mais vagas – Chapecó, Lages, Joinville, Florianópolis e São José também estão com processo seletivo aberto para o Geração TEC. As inscrições encerram nesta quinta-feira, 8, e também são feitas pelo site do programa. No total, são 230 vagas, divididas entre os cursos de Suporte/HelpDesk, Delphi, .Net e Java.

ultimos_dias

Inscrições para o Geração TEC encerram na próxima semana

O Geração TEC, programa gratuito do Governo do Estado para a formação de profissionais na área de tecnologia, abrirá novas turmas em Chapecó, Lages, Joinville, Florianópolis e São José, totalizando 230 vagas. “Esta é uma oportunidade para aqueles que desejam trabalhar com tecnologia e inovação, áreas que têm papel de destaque na nova economia catarinense”, afirma a secretária do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lucia Dellagnelo. As inscrições podem ser feitas pelo site: www.geracaotec.sc.gov.br até dia 8 de maio.

O curso de Suporte/HelpDesk será realizado em Chapecó, Lages, Joinville e São José. Para Joinville há, ainda, a opção de programação Delphi e para São José, programação Java. As aulas em Florianópolis serão de programação .Net e Java. É necessário que os candidatos tenham no mínimo 17 anos, não trabalhem com programação e tenham completado o ensino médio (ou que estejam cursando o último ano).

O Geração TEC é um programa da SDS, realizado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), em parceria com o Instituto Internacional de Inovação (i3) e com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e instituições do setor de tecnologia das cidades atendidas.

pie grid double

Geração TEC amplia o número de cidades mapeadas

Para identificar o número de profissionais necessários no setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), bem como as qualificações para cada região do Estado, o Geração TEC inicia nesta segunda-feira, 20, o mapeamento para 2014. “Temos a preocupação em fornecer cursos que atendam as necessidades das empresas”, diz o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen. Este ano, 20 cidades serão mapeadas inicialmente, número que poderá ser expandido ao longo do ano.

Empresas de Balneário Camboriú, Brusque, Blumenau, Caçador, Chapecó, Concórdia, Criciúma, Florianópolis, Itajaí, Jaraguá do Sul, Joaçaba, Joinville, Lages, Mafra, Palhoça, Rio do Sul, São Bento do Sul, São José, Tubarão e Videira responderão ao questionário, que inclui dados de empregabilidade e demandas necessárias. Este mapeamento ajudará na formatação dos cursos, número de turmas, horário das aulas, carga horária e ementa das próximas turmas do Geração TEC.

Foram 3.632 certificações entregues desde o lançamento do programa, em 2011. São oferecidas capacitações gratuitas para jovens acima de 17 anos,com ensino médio completo, ou que estejam cursando o último ano.

Criado pela SDS e realizado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) e do Instituto Internacional de Inovação (i3), o Geração TEC conta com a parceria da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e instituições de TIC das cidades onde as capacitações foram realizadas.

b

Geração TEC abre 100 vagas na região de Blumenau

Estão abertas as inscrições para os cursos de desenvolvedores Sap Abap e programadores em Cobol, Java e C#.Net. A iniciativa é uma parceria do Geração TEC, programa do Governo do Estado que visa capacitar profissionais para o setor de tecnologia, com o Polo Tecnológico de Informação e Comunicação da Região de Blumenau (Blusoft). “Nosso objetivo é formar cinco mil jovens em todo o Estado até o fim do ano”, declara o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen. Desde o lançamento, em agosto de 2011, foram 3.475 certificações entregues em Santa Catarina, sendo que cerca de 1.100 capacitações foram realizadas em Blumenau.

As inscrições podem ser feitas pelo site http://www.blusoft.org.br/ até 21 de fevereiro para o curso de Sap Abap e até 21 de março para os demais. São 25 vagas para cada turma, com duração de até 320 horas de aula. O treinamento em Sap Abap durará três semanas, em período integral, com início previsto para 10 de março. As outras capacitações deverão começar no dia 31 de março.

O Geração TEC é destinado para jovens com 17 anos ou mais, que tenham completado o ensino médio ou estejam cursando o último ano, com conhecimentos básicos em informática. “Estamos formando jovens profissionais que atuarão na nova economia catarinense, trabalhando para o desenvolvimento de Santa Catarina”, enfatiza Bornhausen. O programa é realizado por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), em parceria com o Instituto Internacional de Inovação (i3), com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e instituições parceiras.

A base do Geração TEC é o mapeamento promovido nos principais núcleos tecnológicos de Santa Catarina, que identificou a demanda de profissionais e as qualificações necessárias em cada região. De acordo com os dados projetados para 2014, somente em Blumenau há mais de 320 vagas no setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC).