Posts

2205_7792

Áreas e os cargos de TI em alta em 2014

Começo de ano é a época em que muitos começam a planejar ou repensar suas carreiras de visando os cargos que estão em alta. Na área de TI as previsões para cargos promissores em TI em 2014 não sofrem tantas alterações em relação aos últimos anos. Segundo recrutadores do setor isso pode ser positivo já que previsões de grandes mudanças trazem o medo de não serem acompanhadas.

Entre os cargos citados pelos recrutadores estão os desenvolvedores .NET e Java e profissionais em gestão de projetos e gerência de TIC, áreas que já tiveram capacitações oferecidas pelo programa Geração TEC.

Foram listados também os seguintes cargos: especialistas em Big Data, designers de Business Intelligence (BI), DevOps especialistas em nuvem e mobilidade, especialistas em Linux, desenvolvedores móveis e analistas de negócio (BA, na sigla em inglês para Business Analysts).

 

Com informações do site ITWEB – 06/01/2014

Link de origem

pie grid double

TI está entre as dez carreiras de nível superior com maior expansão de vagas no Brasil

Osetor de  TI aparece como uma das 10 carreiras de nível superior com maior expansão de vagas no Brasil, segundo pesquisa Radar – Tecnologia, Produção e Comércio Exterior, divulgado em julho de 2013 pelo Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea).

No período de janeiro de 2009 a dezembro de 2012 foram criadas 49.535 vagas para o setor de tecnologia da informação. De cada cem novas vagas de nível superior, 16 surgiram nessa área.

O levantamento ainda constatou que profissionais de TI são requisitados principalmente nos estados da região Sul e em São Paulo.

Confira aqui o estudo completo

2013-09-26-gtec-site

Saiba quais são as tendências de TI para os próximos anos

O mercado da tecnologia da informação está em constante atualização, e o que é uma tendência hoje amanhã pode se tornar algo obsoleto. É preciso acompanhar cada movimento do mercado, com foco na EUA e Ásia, para não ficar para trás.

Estudo desenvolvido pela IPSoft e publicado na Revista Forbes indica algumas das tendências para os próximos anos. Entre elas estão:

  • A morte do “offshoring”
  • A inteligência artificial e reconhecimento de voz em processos de help desk
  • A automação
  • A computação em nuvem.

 

Saiba mais sobre estas tendências

277077_4713

Inovação em TI além do conceito

Muito se fala em inovação dentro do setor corporativo, mas será que estas empresas realmente saem do patamar teórico e criam novidades que façam diferença na prática?

Segundo o diretor do ÁgoraLab, Eduardo Costa, a “inovação virou um assunto desgastado. Todo mundo agora é inovador. A boa notícia é que não precisa convencer ninguém mais que inovação é importante. Agora é partir para a prática”.

O setor de TI pode ser uma boa ponte para criar soluções inovadoras para diversos campos como a saúde, educação, sustentabilidade, economia entre outros.

Confira aqui uma lista de cases de inovação em TI que servem para estimular sua criatividade e avançar em seus planos.

Snap 2013-09-04 at 14.16.12

Nerd do Rap é sucesso na web

Em dez dias de veiculação o vídeo do “Nerd do Rap – Like a Boss”  já é um sucesso na web. São mais de 55 mil visualizações e 70 comentários no You Tube até agora.  No Facebook do Geração TEC o vídeo teve mais de 900 compartilhamentos e 2.000 opções curtir.

A ideia do vídeo é mostrar, de forma descontraída, o dia a dia do jovem que trabalha desenvolvendo sistemas, aplicativos e novas tecnologias, contando como ele se diferenciou no mercado de trabalho.

 

Assista aqui o vídeo “Nerd do Rap – Like a Boss”

 

Faça aqui o download do mp3:

 

Gostou do vídeo? Quer fazer parte do mercado de TIC? O Geração TEC está com vagas abertas para cursos em tecnologia da informação e comunicação até o dia 06/09/2013.

Inscreva-se aqui

2013-08-26-geracaotec

Como montar um currículo imbatível

Um currículo bem elaborado já é um grande passo para quem procura entrar no mercado.  É essencial que o candidato tenha postura profissional, conheça seu potencial e seja objetivo, economizando o tempo do seu recrutador.

“O currículo é o primeiro contato com o selecionador. Ele pode abrir ou fechar portas” afirma a gerente de marketing da Catho, Carolina Stilhano.

Cada empresa possui um perfil, desta forma é necessário adequar o currículo para a vaga, contendo somente as informações mais precisas.

Estas e mais dicas você pode ver aqui (Istoé Dinheiro)

Confira também o que deve ser evitado na hora de elaborar um currículo para a área de TI (IDGNOW)

Faça aqui downloads de modelos de currículos (Exame)

formatura

Novos programadores serão formados em Itajaí e Blumenau

O Geração TEC, o programa do Governo do Estado de capacitação para tecnologia, entregou certificados para 66 formandos em Itajaí e 427 em Blumenau nesta quinta-feira, 13. Na solenidade, o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen, parabenizou aos alunos e suas famílias. “Vocês tem o papel principal em um projeto de Estado que levará Santa Catarina a um caminho melhor que já esteve”, declarou.

O projeto é uma ação da SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto i3. O curso já formou profissionais em Joinville, Criciúma, Tubarão, Lages, Chapecó, Pinhalzinho, Jaraguá do Sul, Rio do Sul, Joaçaba e na Grande Florianópolis. O principal diferencial do Geração TEC é o currículo desenhado para atender as demandas locais e a orientação profissional dos alunos ao longo da capacitação, que é gratuita.

Em Itajaí, duas turmas tiveram 116 horas de aula de capacitação em Web Designer. A vice-reitora da Universidade do Vale do Itajaí,Amândia Maria de Borba, falou que a tecnologia tem lançando círculo fantástico de mudanças. “A Univali apoia estas iniciativas e parabéns ao Governo do Estado por apostar no saber”. O aluno Tibúrcio de Barcelos, orador na solenidade, também agradeceu à administração pública estadual por esta oportunidade de crescimento.

Em Blumenau, os cursos foram destinados a profissionais que já trabalham com Tecnologia da Informação (TI) com capacitações nas áreas de Governança, Gerenciamento de Projetos, Marketing Digital, Gestão Jurídica, entre outros. Para jovens e adultos que não trabalhavam com TI, foram oferecidos os cursos de formação profissional em Design Gráfico, Web design, Administração em Windows Server, Linux, SQL Server e Administrador Oracle. Lá, o Geração TEC contou com apoio do Polo Tecnológico de Informação e Comunicação da Região de Blumenau (Blusoft) e, durante a solenidade, foi firmado convênio com a SDS que dobra a participação do Governo no projeto. “Se está funcionando, vamos dobrar o jogo. Os efeitos em Blumenau são visíveis, mensuráveis. É a conversão de uma cidade que já foi líder na economia, e que está retomando à liderança através da tecnologia”, disse Bornhausen.

O presidente da Blusoft, Jeziel Montanha, despediu-se do cargo após seis anos, agradecendo o apoio do Governo do Estado, via SDS, para formação de novos profissionais. Para o formando Conrado Castelien, o diferencial do projeto está na qualidade. “Trabalho há vinte anos com tecnologia e já fiz quatro capacitações do Geração TEC. Três aspectos foram fundamentais: os temas dos cursos, pertinentes com o mercado; o alto nível dos professores; e a estrutura, onde já podemos sair aplicando os conhecimentos”, afirmou.

Finalizando a cerimônia, o titular da SDS elogiou especialmente o trabalho da coordenadora do Geração TEC, a diretora de administração da Fapesc,  Alba Terezinha Schlichting. “Ela é uma das maiores educadoras do Estado, e construiu uma carreira na área educacional, com dedicação desde o Mobral”.

1083424_69218251

Estudo analisa cenário da Tecnologia da Informação no País

A falta de mão de obra é um dos entraves para o crescimento da área de TI no Brasil

A área da Tecnologia da Informação está cada vez mais se destacando no Brasil. Um estudo analisou o cenário da área no País. O levantamento foi realizado pela Associação Brasileira das Empresas de Tecnologia da Informação e Comunicação (Brasscom) e pela Brasil IT+, encomendado para Economist Intelligence Unit (EIU). De acordo com o estudo, uma das barreiras para a evolução da Tecnologia da Informação é a falta de mão de obra.

Por isso, o levantamento recomenda o investimento em universidades privadas, já que nas universidades públicas isso acontece com mais evidência, pois 90% dos artigos acadêmicos são produzidos nestes espaços e 75% dos pesquisadores estão nas universidades públicas. Mas há um volume alto de estudantes em instituições privadas, por isso é preciso investir em inovação.

Um dos resultados positivos que o estudo trouxe é de que o Brasil é líder global em Pesquisa e Desenvolvimento (P&D). Apesar disso ainda está abaixo da média da Organização para a Cooperação e Desenvolvimento Econômico (OCDE). Para reforçar a participação do setor privado é preciso investir mais, pois somente 46% do desenvolvimento em P&D é deste setor. Em países como a Coréia do Sul o percentual chega a 70%. Quanto à capacidade de inovação, o Brasil está em 31º dos 144 países.

A economia brasileira, que vem se fortalecendo a cada ano, também foi apontada no estudo com um dos pontos positivos para o País. O real está cada vez mais forte, diversas fontes de financiamento estão surgindo, o acesso ao capital aumentou, os custos e juros estão diminuindo. Com isso, muitas empresas globais estão investindo no Brasil. Em 2010, a IBM abriu duas instalações de P&D, uma no Rio de Janeiro e outra em São Paulo. O Centro de Investigação e Inovação (CISB) foi criado no ano seguinte com um investimento inicial de US$ 50 milhões e trouxe junto mais de 40 parceiros do setor público, acadêmico e da indústria. Tudo isso somado às políticas de incentivo do Governo Federal como o TI Maior. O Brasil está hoje em quinto lugar no mercado de TI no mundo.

 

Sebrae

Link de origem

1131288_12247313 (1)

Salário em TI sobe 88% nos últimos 12 meses

Levantamento realizado pela Page Personnel, empresa global de recrutamento especializado em profissionais de suporte à gestão e primeira gerência, mostra que a concorrência por profissionais qualificados está inflacionando a folha de pagamento das empresas. De acordo com o Estudo de Remuneração 2012/2013, as empresas estão gastando mais para contratar ou reter talentos.

O setor de TI é o que apresenta o cargo com maior aumento percentual na remuneração. O salário de um administrador de banco de dados júnior, em São Paulo, saltou de R$ 2,5 mil no ano passado para R$ 4,7 mil neste ano, o que representa aumento de 88%. Os ganhos de um desenvolvedor/ programador também passaram de R$ 6,7 mil em 2011 para R$ 7,5 mil em 2012.

“Os profissionais de TI estão investindo mais tempo e dinheiro em qualificações técnicas, acadêmicas e cursos de idiomas e certificações, pois sabem que a demanda de oportunidades que buscam aumentou significativamente”,  explica Gil Van Delft, diretor geral da Page Personnel.

 

Leia matéria completa no portal do G1. 

geracaotec_slide

Geração TEC forma mais de 600 jovens em um ano

Após um ano de operação, o programa Geração TEC certificou 605 jovens e adultos em dez regiões do estado para atuar no setor de Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC). “Até o final deste ano, prevemos entregar, no mínimo, mais 500 profissionais capacitados para o segmento de TIC, um dos mais importantes para a economia do futuro que queremos em Santa Catarina”, avalia o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen.

Até agosto de 2012, o programa contemplou pessoas da Grande Florianópolis, Lages, Criciúma, Tubarão, Joinville, Chapecó, Jaraguá do Sul, Joaçaba e Rio do Sul, com vagas para 13 cursos relacionados à tecnologia, como linguagens de programação. Em sala de aula, são 311 alunos e mais 300 vagas estão abertas para os cursos de Web Design, Infraestrutura de Redes de Computadores e Fundamentos de Redes e Sistema Operacional Linux, com inscrições pelo site www.geracaotec.sc.gov.br até 14 de setembro.

Para participar do Geração TEC, os jovens precisam ter mais de 17 anos. Além disso, é preciso que os interessados tenham ensino médio completo ou cursando o último ano, conhecimentos básicos em informática, e não estarem empregados em atividades relacionadas à tecnologia da informação e da comunicação.

O programa é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto Internacional de Inovação (i3).

Vagas nos próximos anos – No lançamento da primeira turma do programa, em 10 de agosto de 2011, o governador Raimundo Colombo destacou a necessidade de focar nas oportunidades do mercado interno de tecnologia. “Temos um potencial extraordinário e este trabalho, feito de maneira ágil e eficaz, irá repercutir não apenas em nossa economia, como para a vida das pessoas”, disse Colombo.

Segundo o mapeamento do setor de TIC, realizado pelo Geração TEC, em parceria com a Acate, no próximos quatro anos, empresas do segmento abrirão 11.771 vagas em todo estado. Hoje, são 10.098 pessoas empregadas em atividades relacionadas às TIC.

Para o presidente da Acate, Guilherme Bernard, a capacitação de profissionais pelo Geração TEC ajuda o setor. “Este programa é a resposta que o setor tecnológico catarinense espera do poder público para contribuir na formação de recursos humanos para este segmento, que demanda profissionais em quantidade e qualidade para garantir taxas de crescimento de 20 a 30% ao ano”, avalia.