Posts

formatura

Novos programadores serão formados em Itajaí e Blumenau

O Geração TEC, o programa do Governo do Estado de capacitação para tecnologia, entregou certificados para 66 formandos em Itajaí e 427 em Blumenau nesta quinta-feira, 13. Na solenidade, o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen, parabenizou aos alunos e suas famílias. “Vocês tem o papel principal em um projeto de Estado que levará Santa Catarina a um caminho melhor que já esteve”, declarou.

O projeto é uma ação da SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação (Fapesc) em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto i3. O curso já formou profissionais em Joinville, Criciúma, Tubarão, Lages, Chapecó, Pinhalzinho, Jaraguá do Sul, Rio do Sul, Joaçaba e na Grande Florianópolis. O principal diferencial do Geração TEC é o currículo desenhado para atender as demandas locais e a orientação profissional dos alunos ao longo da capacitação, que é gratuita.

Em Itajaí, duas turmas tiveram 116 horas de aula de capacitação em Web Designer. A vice-reitora da Universidade do Vale do Itajaí,Amândia Maria de Borba, falou que a tecnologia tem lançando círculo fantástico de mudanças. “A Univali apoia estas iniciativas e parabéns ao Governo do Estado por apostar no saber”. O aluno Tibúrcio de Barcelos, orador na solenidade, também agradeceu à administração pública estadual por esta oportunidade de crescimento.

Em Blumenau, os cursos foram destinados a profissionais que já trabalham com Tecnologia da Informação (TI) com capacitações nas áreas de Governança, Gerenciamento de Projetos, Marketing Digital, Gestão Jurídica, entre outros. Para jovens e adultos que não trabalhavam com TI, foram oferecidos os cursos de formação profissional em Design Gráfico, Web design, Administração em Windows Server, Linux, SQL Server e Administrador Oracle. Lá, o Geração TEC contou com apoio do Polo Tecnológico de Informação e Comunicação da Região de Blumenau (Blusoft) e, durante a solenidade, foi firmado convênio com a SDS que dobra a participação do Governo no projeto. “Se está funcionando, vamos dobrar o jogo. Os efeitos em Blumenau são visíveis, mensuráveis. É a conversão de uma cidade que já foi líder na economia, e que está retomando à liderança através da tecnologia”, disse Bornhausen.

O presidente da Blusoft, Jeziel Montanha, despediu-se do cargo após seis anos, agradecendo o apoio do Governo do Estado, via SDS, para formação de novos profissionais. Para o formando Conrado Castelien, o diferencial do projeto está na qualidade. “Trabalho há vinte anos com tecnologia e já fiz quatro capacitações do Geração TEC. Três aspectos foram fundamentais: os temas dos cursos, pertinentes com o mercado; o alto nível dos professores; e a estrutura, onde já podemos sair aplicando os conhecimentos”, afirmou.

Finalizando a cerimônia, o titular da SDS elogiou especialmente o trabalho da coordenadora do Geração TEC, a diretora de administração da Fapesc,  Alba Terezinha Schlichting. “Ela é uma das maiores educadoras do Estado, e construiu uma carreira na área educacional, com dedicação desde o Mobral”.

375832_341809055914927_288321742_n

Avanços em TIC para 2013

A aquisição e utilização da tecnologia estão cada dia mais aceleradas. Tablets, computadores e produtos de telefonia celular, por exemplo, são encarados como necessidades básicas por uma parcela crescente da população.

E vai muito além do uso pessoal. Traz modernização às nossas indústrias, efetividade e melhores resultados para qualquer instituição pública ou privada.

As estimativas do setor de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC) para 2013 são ambiciosas e refletem o bom momento vivido pelo Brasil nesse segmento. A previsão do Instituto Gartner é de que o país será um dos principais focos do mercado global de TI em 2012 e, em três anos, surjam mais de quatro milhões de empregos na área em todo o mundo.

O investimento em Tecnologia da Informação deve crescer 6% em 2013, chegando a 133 bilhões de dólares. Apenas para a área de serviços em comunicação, o incremento esperado é de 85,7 bilhões de dólares, enquanto os softwares devem ter 15,2 bi a mais em arrecadação e a produção de dispositivos crescerá mais de 24 bi.

Já o segundo maior mercado de tecnologia entre os países emergentes, o Brasil tornou-se um mercado competitivo onde empresas nacionais brigam por seu espaço junto aos grandes players mundiais.

Na prática esse mercado ainda tem muito campo para expansão e pode colaborar com o crescimento das mais diversas áreas econômicas. O investimento em tecnologia significa o desenvolvimento de soluções nacionais que tornem o Brasil um país de ponta.

Porém mais uma vez cabe repetir as inúmeras e cansativas mensagens já emitidas pelas nossas entidades representativas.

Esse cenário “cor de rosa” de crescimento acelerado, legitimamente pretendido, materializar-se-á se, e somente se, imediatamente houver uma mobilização do governo, academia e setor privado, no sentido de implantar um ambicioso plano para a atração, formação  e capacitação de um exército de jovens do ensino médio, sob pena de, mais uma vez, assistirmos frustrados a passagem de uma “caravana” de oportunidades para o setor de TIC e nossas empresas, por falta de recursos adequados, continuarem a “lutar” pela preservação de seus nobres recursos intelectuais.

 

*Moacir Pogorelsky é  vice-presidente de Tecnologia de Gestão da Informação Assespro-RS e presidente da Sadig

 

Baguete – 20/11/2012

Link de origem 

formatura

Geração TEC certifica 16 programadores em Tubarão

O programa Geração TEC entregará os certificados de formação de curso a 16 jovens e adultos capacitados na linguagem de programação Delphi em Tubarão. A formatura ocorrerá nesta terça-feira, 2, no auditório do Senac, a partir das 19h30min.

Para o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen, o programa capacita uma geração para atuar em um novo modelo econômico. “A economia do futuro terá como motores a tecnologia e a inovação. Ao oferecermos oportunidades de treinamento e formação para que os jovens catarinenses possam atuar nestas áreas, estamos abrindo caminho para a nova economia em Santa Catarina”, avalia Bornhausen.

Desde 2011, o Geração TEC já formou 605 jovens no estado. Outras 621 pessoas estão em sala da aula. O programa conta também com 595 vagas abertas: 500 em Blumenau; 45 em Itajaí e 50 em Lages. As inscrições são realizadas pelo site www.geracaotec.sc.gov.br.

Desenvolvido pelo Governo do Estado, por meio da SDS e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), o Geração TEC tem parceria da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE). Em Tubarão, a capacitação desta turma de Delphi foi realizada com o apoio do Senac da cidade.

(Atualizado às 18h50)

Geração TEC: Inscrições abertas para Itajaí

Itajaí tem 45 vagas abertas para cursos do Geração TEC

O Geração TEC, programa do Governo do Estado que visa capacitar profissionais em Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC), abrirá 45 vagas para formação de web designers, em Itajaí e região. Serão duas turmas, sendo uma no período vespertino no laboratório de Editoração Eletrônica da Universidade do Vale do Itajaí (Univali) e outra à noite, no laboratório do Senac. As inscrições iniciam nesta segunda-feira, 24, e vão até dia 4 de outubro pelo site www.geracaotec.sc.gov.br.

INSCREVA-SE AQUI

A capacitação ocorrerá de segunda a sexta-feira, totalizando 116 horas/aula. O programa é destinado a jovens com 17 anos ou mais, que tenham completado o ensino médio ou estejam no último ano, com conhecimentos básicos em informática e que não estejam trabalhando com atividades relacionadas à TIC. Considerando o limite de vagas possíveis para cada curso, terão preferência candidatos que ainda não tenham participado do Geração TEC.

Estas serão as primeiras turmas em Itajaí. O programa está sendo realizado também na Grande Florianópolis, Blumenau, Lages, Criciúma, Tubarão, Chapecó, Rio do Sul, Joaçaba, Jaraguá do Sul e Joinville. “Até 2014, queremos formar cinco mil pessoas”, diz o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen. Desenvolvido pela SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), o Geração TEC conta com a parceria do Instituto Internacional de Inovação (i3) e da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate).

1026427_95053375

Tecnologia de Florianópolis chega ao primeiro bilhão

Neste ano, o faturamento do polo tecnológico deve alcançar dez dígitos

 

No mês passado, a Pixeon, empresa de software para a área de saúde, com sede em Florianópolis, anunciou uma fusão com a Medical Systems, de São Bernardo do Campo (SP). Atualmente, o gaúcho Fernando Peixoto, ex-presidente da Pixeon e atual diretor de pesquisa e desenvolvimento da nova empresa, estuda como vai ser a integração das equipes.

“Dois terços do pessoal de São Bernardo estaria disposto a vir para Florianópolis, mas só um terço do pessoal daqui mudaria para São Bernardo, e só com algum incentivo”, disse Peixoto. Ele mesmo definiu, como uma das condições da fusão, continuar em Floripa.

Esse parece ser um dos segredos do sucesso do polo de tecnologia de Florianópolis: a atração de pessoas de várias partes do País, que montam suas empresas ao redor de um centro de excelência que é a Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). A cidade nem sempre tem a visibilidade de outros polos, como Campinas e Recife, mas já conta com uma história de décadas e, neste ano, deve ultrapassar R$ 1 bilhão em faturamento.

Falta pouco

No ano passado, o polo tecnológico de Florianópolis faturou R$ 958 milhões e, se manter o crescimento médio de 16% dos últimos anos, vai chegar aos 10 dígitos. Segundo dados da prefeitura, no ano passado eram 489 empresas ativas de software e serviços e 71 de hardware. A cidade é muitas vezes chamada de “capital do turismo”, mas já faz alguns anos que o setor de tecnologia da informação ultrapassou as atividades turísticas como a principal fonte de negócios para Florianópolis.

O polo começou a se estruturar em 1984, com a criação do Centro Regional de Tecnologia em Informática (Certi), a partir do Departamento de Engenharia Mecânica da UFSC. O objetivo era ajudar empresas a desenvolver produtos de alta tecnologia. Posteriormente, o centro foi renomeado Fundação Centros de Referência em Tecnologias Inovadoras, mantendo a mesma sigla. “No começo, trabalhávamos mais para São Paulo, para empresas como Metal Leve, Cofap e Volkswagen”, afirmou Carlos Alberto Schneider, superintendente geral da Certi. “Não existia cliente aqui.”

Para ajudar a resolver esse problema, a Certi criou em 1986 a Incubadora Empresarial Tecnológica (IET), que depois passou a se chamar Centro Empresarial para Laboração de Tecnologias Avançadas (Celta). A Chaordic Systems é uma das 30 empresas incubadas no Celta. Ela oferece, a varejistas virtuais, um sistema de recomendação de produtos para consumidores. Entre seus clientes estão a Saraiva e a Nova Pontocom. “Florianópolis tem uma comunidade boa e empreendedora”, afirmou Anderson Nielson, diretor de Gestão de Pessoas da Chaordic. Ele é de Joinville. “A diversidade cultural contribui muito para criar empresas novas em Florianópolis.”

Pessoas

Um estudo feito ano passado pela Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) mostrou que cerca de 10 mil pessoas trabalhavam no setor de tecnologia da informação e comunicação em Santa Catarina, sendo que 36% estavam em Florianópolis. O estudo ouviu 354 empresas, que tinham 2,2 mil vagas em aberto, paracontratação imediata. Para este ano, a previsão era de 5,7 mil vagas em aberto.

“Hoje o maior problema é a falta de mão de obra”, afirmou Guilherme Stark, presidente da Acate. Stark é sócio fundador da Reason Tecnologia. Fundada em 1991, a empresa fabrica equipamentos para o setor elétrico.

A reclamação de falta de mão de obra é comum em outros polos de tecnologia brasileiros, como Campinas (SP) e Recife. Em parceria com a Acate, o governo de Santa Catarina criou um programa de treinamento de jovens chamado Geração Tec, que tem como objetivo formar 1.150 pessoas neste ano. “Até 2014, queremos formar 5 mil pessoas”, afirmou Paulo Bornhausen, secretário de Desenvolvimento Econômico Sustentável de Santa Catarina.

Especializada em sistemas de gestão, a Softplan/Poligraph é uma das maiores empresas do polo de Santa Catarina. Criada em 1990, a Softplan emprega 1,1 mil pessoas, e tem expectativa de faturar R$ 150 milhões este ano, um crescimento de 30% sobre 2011. “Uma das causas do desenvolvimento do setor de software em Florianópolis é a situação geográfica”, disse Moacir Antônio Marafon, diretor e um dos fundadores da Softplan. “Não podem se instalar na ilha indústrias que causam impacto ambiental.”

Marcelo Amorim atua como investidor anjo. Sua empresa, a Jacard Investimentos, é uma das sócias da Axado, que permite comparar preços de frete. Amorim mudou-se de São Paulo para Florianópolis em 2004. “O nível do polo é muito alto, mas não se vende essa história bem vendida”, disse. “No Brasil, a única comparação é com Campinas.”

 

Economia e Negócios – 23/09/2012

Link de origem 

1035516_88170873 (1)

Geração TEC oferece mais dois cursos em Lages

Estão abertas inscrições para os cursos de Web Design e Teste de Software, em Lages. As capacitações fazem parte do Geração TEC, programa da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc) que visa formar profissionais na área de Tecnologia, impulsionando o desenvolvimento econômico da região.

As aulas de Web Design serão no período matutino, no laboratório do Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), de segunda a sexta-feira, com uma carga de 116 horas/aula. Já no curso de Teste de Software as aulas serão no laboratório da Fundação Carlos Joffre à noite, também de segunda a sexta-feira, totalizando 100 horas/aula. “O diferencial do programa são os currículos, montados em parceria com as empresas do setor”, avalia o secretário da SDS, Paulo Bornhausen.

INSCREVA-SE AQUI

Serão disponibilizadas 25 vagas em cada linguagem. Os cursos são gratuitos, para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo ou cursando o último ano e que não trabalhem com programação. As inscrições são até dia 4 de outubro no site http://www.geracaotec.sc.gov.br/ .

 

mouse success

Geração TEC oferece 500 vagas para região do Vale do Itajaí

Estão abertas as inscrições para uma nova edição do Geração TEC, em Blumenau. Desenvolvido pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), na região o programa tem a parceria do Blusoft. Serão disponibilizadas 240 vagas para jovens e adultos que desejem trabalhar com Tecnologia da Informação e Comunicação (TI) e 260 para profissionais que já atuam na área.

O Geração TEC é gratuito e destinado a jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não estejam empregados em atividades relacionadas a TIC. Os cursos disponíveis são de Design Gráfico, Web Design, Administrador do Windows Server, Linux, SQL-Server e Administrador Oracle. Todos os alunos que participarem dos treinamentos deverão obrigatoriamente participar do curso Microempreendedor Individual, com duração de 16 horas/aula.

“O Governo vem tratando a geração de emprego como prioridade, e o programa qualifica pessoas para atuarem em uma área cuja demanda só aumenta”, afirma o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen.  Mais informações sobre o programa podem ser encontradas no site http:www.geracaotec.sc.gov.br.

 

Cursos para profissionais

Além dos cursos para iniciantes, serão oferecidas especializações para gestores e aspirantes a líder que já trabalhem com tecnologia em empresas associadas ao Blusoft. Os treinamentos serão realizados no formato intensivo, com aulas diárias de 4 a 8 horas de duração.

Estão disponíveis 260 vagas para Formação de Consultor de Implantação, Introdução ao CMMi, Excel como Coadjuvante na Gestão, Introdução ao Cobit, Criando Apresentações de Sucesso, Formação de Vendedor de TI, Gestão Jurídica da TIC, ITIL v3 – Gestão de Serviços de TI, Líder de Atendimentos a Usuários, Marketing Digital, Governança em TI e Gerenciando Projetos da Teoria à Prática.

geracaotec_slide

Geração TEC forma mais de 600 jovens em um ano

Após um ano de operação, o programa Geração TEC certificou 605 jovens e adultos em dez regiões do estado para atuar no setor de Tecnologia da Informação e da Comunicação (TIC). “Até o final deste ano, prevemos entregar, no mínimo, mais 500 profissionais capacitados para o segmento de TIC, um dos mais importantes para a economia do futuro que queremos em Santa Catarina”, avalia o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável, Paulo Bornhausen.

Até agosto de 2012, o programa contemplou pessoas da Grande Florianópolis, Lages, Criciúma, Tubarão, Joinville, Chapecó, Jaraguá do Sul, Joaçaba e Rio do Sul, com vagas para 13 cursos relacionados à tecnologia, como linguagens de programação. Em sala de aula, são 311 alunos e mais 300 vagas estão abertas para os cursos de Web Design, Infraestrutura de Redes de Computadores e Fundamentos de Redes e Sistema Operacional Linux, com inscrições pelo site www.geracaotec.sc.gov.br até 14 de setembro.

Para participar do Geração TEC, os jovens precisam ter mais de 17 anos. Além disso, é preciso que os interessados tenham ensino médio completo ou cursando o último ano, conhecimentos básicos em informática, e não estarem empregados em atividades relacionadas à tecnologia da informação e da comunicação.

O programa é uma iniciativa do Governo do Estado, por meio da Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável e da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), em parceria com a Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (Acate) e o Instituto Internacional de Inovação (i3).

Vagas nos próximos anos – No lançamento da primeira turma do programa, em 10 de agosto de 2011, o governador Raimundo Colombo destacou a necessidade de focar nas oportunidades do mercado interno de tecnologia. “Temos um potencial extraordinário e este trabalho, feito de maneira ágil e eficaz, irá repercutir não apenas em nossa economia, como para a vida das pessoas”, disse Colombo.

Segundo o mapeamento do setor de TIC, realizado pelo Geração TEC, em parceria com a Acate, no próximos quatro anos, empresas do segmento abrirão 11.771 vagas em todo estado. Hoje, são 10.098 pessoas empregadas em atividades relacionadas às TIC.

Para o presidente da Acate, Guilherme Bernard, a capacitação de profissionais pelo Geração TEC ajuda o setor. “Este programa é a resposta que o setor tecnológico catarinense espera do poder público para contribuir na formação de recursos humanos para este segmento, que demanda profissionais em quantidade e qualidade para garantir taxas de crescimento de 20 a 30% ao ano”, avalia.

546228_39198165

Geração TEC abre novas vagas em Criciúma

Até o dia 6 de agosto, estão abertas inscrições para mais uma etapa do Geração TEC em Criciúma. Desenvolvido pela Secretaria do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS) e Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (Fapesc), o programa tem o objetivo de formar mais profissionais na área de Tecnologia da Informação e Comunicação (TIC). “Capacitar os jovens para este setor é gerar oportunidades de ocupação e renda, dotando o mercado de profissionais preparados para esse desafio”, relata o secretário do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Paulo Bornhausen.

INSCREVA-SE AQUI!

Serão disponibilizadas 30 vagas para o curso de PowerBuilder, com duração de 260 horas, sendo as aulas de segunda a sexta-feira, no período noturno. Mesmo sendo orientada a objetos, esta linguagem disponibiliza recursos bastante variados, permitindo que o desenvolvedor utilize desde formas mais simples, como programação estruturada e orientação a eventos, ou ainda técnicas avançadas de programação.

O curso é gratuito, para jovens acima de 17 anos, com ensino médio completo (ou cursando o último ano) e que não trabalhem com programação.

gtec_siteg

Geração TEC certifica 68 programadores em Florianópolis

O programa Geração TEC habilitou 68 programadores na Grande Florianópolis nesta quinta-feira, 5. Alunos das turmas das linguagens de SQL e de COBOL receberam os certificados de conclusão de curso. Dos formados, 46 já estão empregados no setor de tecnologia da informação e da comunicação (TIC).

Tauane de Jesus entrou no mercado de trabalho depois de participar do Geração TEC. A estudante de Análise e Desenvolvimento de Sistemas recebeu 120 horas de treinamento em COBOL. “Através deste programa iniciei um estágio numa empresa do setor de TI”, diz Taune de Jesus. “Estou feliz e cheia de esperanças em meu futuro”, completa a estudante.

Segundo a secretária-adjunta do Desenvolvimento Econômico Sustentável (SDS), Lúcia Dellagnelo, os alunos do Geração TEC fazem parte de uma geração de inovadores. “Quando resolveu elaborar o programa Geração TEC, o Governo do Estado estava pensando em criar uma geração que inova, que sabe usar esta tecnologia para solucionar problemas, e que tem espírito empreendedor”, relembra. Para Lúcia, investimentos em capacitação técnica de jovens e adultos é um ponto importante para o futuro do estado. “É assim que daremos condições para essa geração levar de Santa Catarina ao estado máximo da inovação”, prevê.

Desenvolvido pela SDS, por meio da Fundação de Amparo à Pesquisa e Inovação do Estado de Santa Catarina (FAPESC), programa Geração TEC oferece cursos gratuitos e de curta duração em linguagens de programação para jovens e adultos a partir de 17 anos. A iniciativa conta com a parceria do Instituto Internacional de Inovação (i3) e da Associação Catarinense de Empresas de Tecnologia (ACATE).

11,7 mil vagas em 4 anos no setor de TIC

O setor de TIC terá uma demanda de 11.711 profissionais nos próximos quatro anos. Os dados foram levantados pela ACATE como uma das ações do programa Geração TEC. Segundo a pesquisa, hoje há 2.272 vagas abertas. “Uma das formas de dar oportunidade aos jovens catarinenses é formá-los e qualifica-los para ocupar as muitas vagas do setor de TIC, que representa uma indústria de alto valor agregado”, avalia o presidente da FAPESC.

As oportunidades geradas pelo setor se apresentam em todo o estado, assim como as turmas do Geração TEC. O programa capacita jovens em dez regiões: Florianópolis, Lages, Blumenau, Criciúma e Tubarão, Joinville, Chapecó, Jaraguá do Sul, Joaçaba e Rio do Sul. “Temos 551 alunos em sala de aula e já formamos 372”, comemora Norberto Dias, diretor do i3. No dia 16 de julho, outros 39 alunos iniciarão a capacitação em Jaraguá do Sul.